Prêmio de jornalismo para profissionais e estudantes, está com inscrições abertas!

jornalismo

Prêmio de Jornalismo Massey Ferguson chega a sua 15ª dição e vai valorizar o trabalho de profissionais do Brasil e demais países da América do Sul, Central e Caribe que se destacaram na hora de transformar o campo em informação.

Inscreva suas matérias jornalísticas relacionadas ao agronegócio, e/ou sua atividade produtiva, evolução, pessoas, acontecimentos ocorridos no Brasil ou no exterior. Todos os profissionais de comunicação e estudantes podem participar.

São sete categorias: Jornal, Revista, Multimídia, TV, Fotojornalismo, Estudante e “Américas do Sul, Central e Caribe”, categoria destinada a jornalistas estrangeiros. Uma novidade é a possibilidade de enviar trabalhos produzidos em inglês, além dos idiomas que já eram aceitos nas edições anteriores – português e espanhol. Poderão concorrer matérias publicadas de 10/07/15 a 10/07/16. 

Cada profissional tem o direito de inscrever três matérias em cada uma das categorias. O primeiro colocado, em cada categoria, receberá um prêmio de R$ 10 mil, o segundo ganhará um tablet e o terceiro, um smartphone. Considerando a categoria Estudante, o prêmio para o ganhador é de R$ 5 mil. O vencedor da categoria “Américas do Sul, Central e Caribe” receberá como prêmio uma viagem com acompanhante para o Rio de Janeiro.

As inscrições vão até dia 10 de Julho!

Para se inscrever no concurso, acesse o site oficial e preencha o formulário disponível. Além disso, consulte o regulamento oficial aqui.

 

Fontes: Universia Brasil e Prêmio de Jornalismo

Um Mundo de Histórias Não Contadas

HUMANSOFNYC

Com a correria do dia a dia, a aglomeração de carros e pessoas nas grandes cidades, muitos nunca pararam para pensar na quantidade de histórias que passam à nossa frente o tempo todo. Todos temos histórias, todos temos algo para contar.

Sensibilizados com essa situação, um grupo criou a Humans Of New York, um projeto que conta histórias de diversas pessoas, moradores de uma das maiores cidades do mundo. Destacado no mundo inteiro, o Humans Of NY é conhecido por deixar com que a população conte as suas histórias ou expressem opiniões sobre diversos temas.

No Brasil temos dois projetos muito parecidos que merecem destaque. O SP Invisível e o Fale com Estranhos oferecem a oportunidade para que moradores de rua ou pessoas comuns possam conversar e falar sobre suas vidas.

Clique na imagem e conheça um pouco mais sobre esses projetos:

SPINVI

FALE COM ESTRANHOS

Glicério s/n

No UNASP também tivemos um trabalho parecido. O jornalista Matheus Siqueira desenvolveu em 2011 um vídeo documentário sobre os moradores de rua de São Paulo. Glicério s/n foi o seu trabalho de conclusão de curso de Jornalismo no UNASP EC. Nele Matheus retrata a vida diária de pessoas que vivem em situações de extrema pobreza nas ruas da capital paulistana.

Assista:

glicerio

 

11 redes sociais e apps para apaixonados por livros e escritores

Books2

Com o objetivo de aumentar o relacionamento entre pessoas com gostos em comum, as redes sociais de leitores e escritores têm apresentado recursos cada vez mais sofisticados. Os usuários podem encontrar serviços que vão desde a troca de textos online, até o intercâmbio de livros físicos e recursos para organizar uma moderna estante virtual. Confira algumas das mais famosas redes sociais literárias.

1 – Livreto

Com um visual dinâmico e interessante, o Livreto é uma rede social para leitores com vários livros para classificar como lidos ou desejados, permitindo ainda que os usuários troquem suas opiniões.

O3QZAPf

Como muitas das obras em seu acervo foram incluídas pelos próprios participantes, a plataforma possui muitas informações duplicadas ou incompletas, enquanto algumas de suas imagens não estão enquadradas ou têm baixa resolução. No entanto, é possível encontrar de tudo por lá.

2 – Widbook

Esta plataforma reúne uma comunidade colaborativa para compartilhar gratuitamente e-books independentes. Participantes podem escrever textos, ler novidades e publicar mensagens de críticas.

widbook3

Com vários recursos para interagir com outros usuários e promover obras no Facebook, Twitter e Google+, o Widbook pode ser acessado pela Web, mas também possui apps para Android e iOS.

3 – Orelha e Livro

Em uma interface simples, o Orelha de Livro é uma rede social para leitores interagirem. Além disso, ela oferece recursos para montar uma biblioteca virtual com livros lidos e desejados.

home

Com uma eficiente ferramenta de buscas, a plataforma apresenta também uma enorme lista de autores e suas obras. Além disso, o usuário também tem acesso a um ótimo feed de notícias e pode visualizar um ranking com os 100 livros mais lidos.

4 – Shelfari

Criada em 2006 e adquirida pela Amazon em 2008, a Shelfari foi uma das primeiras redes sociais literárias da web. Seus usuários podem criar uma estante virtual com as obras registradas, podendo ainda catalogá-las por temas e classificá-las com notas de acordo com seus interesses.

shelfari-shelf

Apesar de só ter títulos em inglês, a plataforma tem comandos intuitivos, um visual agradável e com várias informações sobre autores e suas obras. Entre os dados é possível encontrar notas editoriais, resenhas de outros usuários, capas de outras edições, etc.

5 – Minhateca

Desenvolvido para a web, mas já com um app para Android, o Minhateca é um serviço online gratuito e colaborativo para compartilhar textos, imagens e arquivos por nuvem.

minhateca2

Com um eficiente sistema de busca por autores e títulos, a plataforma permite encontrar diferentes textos e em diversos formatos, desde que publicados e disponibilizados por outros usuários.

6 – Scribe

Scribe é uma rede social que reúne textos independentes e colaborativos, com o objetivo de reunir usuários com interesse de ler e compartilhar contos, resenhas e poemas de diferentes temáticas.

scribe-nova-rede-social-escritores-leitores

Em uma interface agradável e intuitiva, a plataforma promove também uma série de concursos culturais e oferece recursos para curtir, comentar e publicar os textos no Facebook, Twitter e Google+.

7 – Skoob

Criado em 2009, o Skoob é uma rede social colaborativa para montar uma biblioteca virtual com livros lidos e desejados, permitindo ainda que seus usuários escrevam resenhas e classifiquem as obras com notas.

realnerd-skoob

Desenvolvido por brasileiros, o Skoob tem um excelente sistema para troca de livros, oferece grupos de discussão sobre diferentes temas, pode ser vinculado a uma conta de Facebook e ainda tem apps para Android e iOS.

8 – Movellas

Com um enorme acervo de textos e poesias independentes sobre os mais variados assuntos, o Movellas é uma plataforma colaborativa para escrever, divulgar e ler.

movellas

Os usuários podem escolher feeds sobre diferentes temas, vincular contas com as mais variadas redes sociais e acessar a plataforma através da Web ou de apps para Android e iOS.

9 – Wattpad

Wattpad é uma rede social para leitores e escritores que também oferece milhares de livros e contos gratuitos, publicados e compartilhados por seus usuários. Apesar de grande parte de seu conteúdo estar em inglês, a plataforma tem uma excelente ferramenta de buscas.

Wattpad-3-7-8-Free-eBook-Reader-Brings-New-Sharing-Features-to-iOS-Users-2

Com diversas áreas temáticas e a praticidade de vincular contas de Facebook e Twitter, o Wattpad pode ser acessado pela Web ou através de apps para Android, iOS e Windows Phone.

10 – Goodreads

Apesar de só apresentar livros em inglês, o Goodreads é uma rede social para leitores com informações organizadas e várias matérias sobre novidades literárias.

Goodreads-642x481

Sua interface apresenta um feed de notícias muito sofisticado, mas também oferece recursos para buscar autores e suas obras e montar uma estante virtual, permitindo que cada livro seja classificado com notas e receba resenhas e comentários.

11 – Livralivro

Com o objetivo de promover e estimular a troca de livros entre seus usuários, o LivraLivro é uma rede social para leitores com um visual amigável e intuitivo.

livralivro

A plataforma possui recursos para adicionar obras literárias em uma estante virtual e avalia-las. Ela também traz um interessante sistema de pontuação e classificação para enviar e receber livros.

fonte: Techtudo

UNASP a Favor do Meio Ambiente

environment-1-612x336

O primeiro semestre de 2015 foi marcado por um fato histórico para o Centro Universitário Adventista de São Paulo, com a realização da primeira reunião da Comissão de Monitoramento Ambiental (Comam).

Os objetivos dessa reunião foram em apresentar a Filosofia e Política do Meio Ambiente do UNASP, o contexto atual e os parâmetros de uma instituição responsável ambientalmente, dando início ao Plano Operacional da Comissão.

“A questão ambiental no ponto de vista da nossa instituição, remete uma visão da Igreja Adventista. É importante que compreendamos isso, pois do contrário estaríamos fazendo um movimento cuja a atuação e as realizações poderiam remeter para um caminho ou por uma ideia equivocada a respeito em lidar com as questões de ordem ambiental. Com isso, acredito que seja muito importante embasar-se pela visão filosófica que temos”, diz Euler P. Bahia, Reitor do UNASP.

O Reitor ainda deixa claro que quando Deus criou a terra, a criou perfeita. Não havia conflitos decorrentes de consumo e manejo desordenado, mas “a partir da concepção de que essa perfeição foi quebrada, Deus conferiu aos seres humanos a responsabilidade de serem administradores do planeta”.

O UNASP assume o compromisso em expor para as pessoas, de que pratica uma administração ambiental responsável, e não uma administração egoísta de apenas querer extrair, consumir, gastar e danificar o bem próprio.  A visão que a Bíblia apresenta, mostra que a sobrevivência da vida nesse planeta vai depender de uma gestão correta, equilibrada e inteligência no manejo de todos os serviços. “Outro aspecto que a Bíblia nos apresenta é que, embora o ser humano tenha essa capacidade e responsabilidade de administrar, cabe a ele respeitar a diversidade da vida. Então, não quer dizer que pelo fato do homem ser inteligente e capaz de dominar, que isso signifique meramente exploração e até mesmo um desrespeitar a adversidade da vida”, conclui Euler.

ecoUNASP

banner comprido-eco

Composta por representantes de cada campi, a instituição lançou a campanha do ecoUNASP.

Quanto tempo você gasta no banho? Quanto alimento sobra no seu prato? Você apaga a luz de um ambiente quando necessário? Recicla o lixo? Cuida com carinho do seu animal de estimação? O ecoUNASP é o que fará você lembrar todos os dias a importância de fazer boas escolhas e melhorar o relacionamento com o meio ambiente.

O objetivo é conscientizar o maior número de pessoas possível quanto aos benefícios de manter uma boa relação com o meio ambiente por meio de pequenas ações praticadas no dia a dia.

Por isso o UNASP quer estimular você a mudar de postura, eliminar o desperdício e minimizar o impacto no planeta. Afinal de contas, os recursos naturais que estão a nossa disposição são limitados e temos a responsabilidade de preservá-los.

Filosofia Ambiental do UNASP

A IASD, mantenedora do UNASP, tem como uma das doutrinas fundamentais a crença em Deus como Criador e Mantenedor do Universo. Assim, entende que o planeta Terra é uma obra divina.  Acredita que a Terra foi planejada como a morada do ser humano de forma integrada com todas as demais criaturas vivas. No plano original de Deus, como expresso no relato do Gênesis, a Criação era perfeita, o que implica em uma harmonia entre todas as criaturas. Infelizmente, esse quadro se alterou pela entrada do Pecado, ocorrendo então uma alteração no modo que ocorrem as interações entre os seres vivos. Mesmo assim, a Criação manifesta ainda que de forma imperfeita e limitada uma complexidade que indica sua origem divina. Dentro do plano de Criação da Terra, Deus conferiu ao homem uma posição central, pois é a única criatura descrita como sendo formada a “imagem e semelhança de Deus”. Assim, o homem recebeu uma responsabilidade de ser um administrador da Criação divina.
A forma como o homem tem administrado os recursos disponíveis na Terra tem evidenciado que esse ordenamento foi perdido, de forma que os recursos disponibilizados por Deus para o uso do ser humano, em respeito a Sua Criação não tem ocorrido. A exploração intensa, a destruição de diversos ecossistemas, a produção de inúmeros resíduos agressivos ao ambiente (poluição) são algumas evidências desse desrespeito ao ordenamento divino ao ser humano.  Esses problemas, normalmente, conhecidos como problemas ambientais são consequência de uma interpretação egoísta e mesquinha do ser humano, que tem visto como tendo direitos naturais, em relação a aquilo que ele recebeu como concessão divina. Diante desse quadro é fundamental descrever as implicações do que é esperado do UNASP, como instituição adventista, em relação às questões ditas ambientais.

Em primeiro lugar é esperado o reconhecimento de que o ser humano deve se reconhecer como um humilde servo de Deus.  É necessário relembrar que ao usar os recursos naturais, eles são dons concedidos por Deus para que a vida humana seja desenvolva de forma satisfatória, mas não apenas a de alguns, mas a todos os seres humanos. Considerar a finitude desses recursos e, portanto, cuidar deles para garantir as sobrevivências da vida humana é um imperativo para todo habitante do planeta.

Em segundo lugar é fundamental, que o uso de cada recurso seja planejado de modo a respeitar a diversidade da Criação divina. O fato de o ser humano ocupar um lugar de destaque na Criação, não lhe dá o direito de não reconhecer os outros seres vivos como criaturas divinas. Assim, no lidar com as demais criaturas não é aceitável desconsiderar a sensibilidade à dor e usá-los de forma absolutamente egoística. É necessário ter em mente a teia complexa de relações da vida para que se possa agir de forma responsável.

Em terceiro lugar é indispensável prever no uso dos recursos naturais os problemas dos resíduos produzidos. Dentro da própria natureza da Criação, em várias atividades da vida há produção de resíduos. Esse tipo de situação também pode ser observado em atividades de manufaturas feitas pelos seres humanos. Assim, é fundamental, que sejam planejados o tratamento adequados desses resíduos de forma a garantir a preservação dos recursos criados por Deus, para que os ciclos de restauração possam se manter e garantir a continuidade da vida criada por Deus. A manutenção de um ambiente “limpo” nos mais diversos sentidos deve ser visto como uma evidência de uma compreensão do funcionamento da Criação.

Em quarto lugar é necessário que exista sempre uma visão de que o ser humano, como parte integrante da Criação, deve também ser visto como parte da questão ambiental, assim, aspectos que se referem à saúde individual e da coletividade, também precisam ser consideradas como parte da questão ambiental. O cuidado do ambiente, envolve o estabelecimento de práticas institucionais de garantia ao bem-estar das pessoas em todas as dimensões.

Em quinto lugar, é imprescindível se compreender que apenas através de um estilo de vida marcado pela simplicidade e mais próximos aos ideais divinos é que se pode conseguir um respeito a Criação divina.  O reconhecimento de que a maior parte do consumo contemporâneo é insustentável e estimula o egoísmo leva a busca por um ideal de simplicidade e fuga ao artificialismo da sociedade.

Por fim, espera-se que o UNASP tenha sempre em todas as suas decisões acadêmicas e administrativas a visão de que o compromisso ambiental é parte integrante da primeira mensagem angélica, que relembra a origem divina do mundo. Assim, em todas as suas ações essa dimensão precisa ser reconhecida como uma expressão de sua identidade evangélica.

UNASP distribui mais de 200 mil livros Viva com Esperança

5X2A2565

Professores, funcionários e alunos dos quatro campi do UNASP se uniram no último sábado, 30 de Maio, para a distribuição de 220 mil livros Viva com Esperança na grande capital e também na região de Campinas. Neste mesmo dia todo o continente sul americano esteve envolvido, levando para aproximadamente 21 milhões de pessoas uma mensagem de esperança. A ação aconteceu no Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru e Equador.

Além da distribuição dos livros de porta em porta, de pessoa em pessoa, foram elaboradas feiras de saúde, assim a população também teve a oportunidade de realizar consultas e receber orientações para uma vida saudável. Tudo oferecido gratuitamente pela Igreja Adventista.

UNASP campus São Paulo

4891-500x330-02062015194736

Todo o complexo de favelas do Paraisópolis e uma parte do Morumbi, na zona sul da cidade de São Paulo foi impactada no sábado 30 de Maio com cerca de mil pessoas do UNASP-SP, que levaram uma mensagem de saúde e esperança através da distribuição de 100 mil livros Viva com Esperança.

Em continuidade a esta ação, no domingo, 31 de maio, cerca de 70 alunos e professores do UNASP-SP foram até o Parque do Carmo, em Itaquera, zona leste da Cidade de São Paulo, participar de uma feira de Saúde.

A coordenação do evento foi da área de Saúde da sede da Igreja Adventista para a região Leste da cidade de São Paulo. No formato de circuito de saúde onde são apresentados oito remédios naturais para a população, foram atendidas 152 pessoas e feitos 2736 atendimentos.

Segundo a responsável pela área de Extensão Universitária do UNASP-SP, Eunice Bertoso, o propósito da Feira foi atender a população que frequenta o espaço do Parque do Carmo e promover saúde a eles. “Além desses benefícios, nossos alunos e professores aprimoraram seus talentos e colocaram para em prática seus conhecimentos obtidos em sala de aula. Com isso já treinaram para as feiras que irão realizar nas diversas missões voluntárias que serão realizadas pelo UNASP-SP em várias regiões do Brasil e do mundo em julho deste ano”, afirmou ela.

UNASP campus Engenheiro Coelho e UNASP Campus Virtual

11356302_875481039190646_1172884026_n

O UNASP campus Engenheiro Coelho e o UNASP Campus Virtual distribuíram 100 mil livros Viva com Esperança em Campinas, no sábado 30 de Maio. O projeto contou com mais de 2.600 pessoas e 55 ônibus foram disponibilizados pela igreja da instituição. A cidade de Campinas foi mapeada e os voluntários divididos em duplas para facilitar a distribuição dos livros.

“A intenção é intensificar o evangelismo na cidade de Campinas e construir novas igrejas no município. Visto que o distrito de Barão Geraldo, por exemplo, é bem grande com pouca presença adventista”, explica o Pastor auxiliar da Igreja do UNASP, Tiago Rodrigues.

Os livros foram distribuídos em diversos pontos de grande circulação como shopping, terminal rodoviário e nos semáforos. Uma feira de saúde foi realizada em um dos bairros da cidade, ensinando a comunidade como ter uma saúde integral e preventiva, por meio dos oito remédios naturais – Alimentação saudável, ingestão regular de água, respiração de ar puro, exposição a luz solar, prática de exercício, repouso, temperança e confiança em Deus.

“As pessoas foram convidadas a se cadastrar em um circuito com os oito remédios naturais e então descobririam como estava a relação delas com cada um dos remédios, e aprender um pouco sobre cada um deles”, explica Rodrigues.

O universitário Ronaldo Pascoal conta que a experiência foi “marcante”, e que foi bem recebido pelas famílias. “A gente nota que as pessoas necessitam de atenção, nós mostramos que elas não estão sem esperança”, enfatiza o estudante do UNASP.

“Distribuir livros é uma maneira bem recebida pelas pessoas e mais ainda este ano cujo tema é saúde. O propósito é fazer que o máximo de pessoas tenha um contato com essa mensagem de saúde, mas uma saúde integral”, finaliza Rodrigues.

UNASP campus Hortolândia

5X2A2638

O ponto de partida foi o próprio UNASP campus Hortolândia. Alunos, funcionários da instituição e comunidade ao redor do campus estiveram envolvidos no programa, que teve duração de, aproximadamente, cinco horas. Foram entregues mais de 20 mil livros pelas mãos de 2.630 participantes.

As crianças também tiveram participação no projeto através de uma ação feita pelo clube de Desbravadores, departamento da IASD que oferece educação social, cultural e religiosa para adolescentes entre 10 e 15 anos. Vestidos com seus uniformes eles movimentaram as ruas com uma fanfarra. Enquanto uns tocavam, outros distribuíam os livros nas casas. Todo esse fluxo no trânsito, nos diversos pontos de atuação, contou com a ajuda integral da Polícia Militar, que foi solidária ao projeto.

Ao fim, um total de 631 pessoas aceitaram estudar a bíblia. Exemplo disso foi Cícero de Sales, visitado pela enfermeira aposentada Raquel Vieira. Ele disse que busca a Deus há anos e, prontamente, aceitou o estudo bíblico oferecido. Para o diretor geral do campus, Alacy Barbosa, a iniciativa faz parte do processo de formação dos alunos da instituição. “A escola não existe só para ensinar os números e as letras. Ela também tem o propósito de preparar os jovens para a liderança na pregação do evangelho, porque daqui a pouco não serei eu mais a estar aqui. Como diretor de um centro universitário, o trabalho só faz sentido quando estes jovens estão aprendendo a fazer na prática, como aconteceu hoje”, observa Barbosa.

por Rosemeire Braga/Leonardo Lacerda/Suzaeny Lima

Projeto Anjos Urbanos auxilia moradores de rua em Campinas

5X2A3286

“Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” Estas são palavras escritas no livro mais vendido do mundo, a Bíblia Sagrada. Independente da religião, as pessoas pregam este ensinamento como o ponto máximo da fé. Mas, colocar em prática nem sempre é tão  fácil  assim,  ainda  mais  quando  o  próximo  vive  uma  realidade  completamente diferente.

No entanto, jovens estudantes do Unasp, campus Hortolândia, resolveram seguir o ensinamento bíblico por meio do projeto “Anjos Urbanos”, que funciona há um ano. A ideia  partiu  da  ex­-aluna  e,  agora,  funcionária  da  instituição,  Isabela  Carvalho. Ela participou de uma ação semelhante em uma igreja cristã, na cidade de Sumaré e, desde então, sentiu o desejo de começar um ministério no Unasp ­Hortolândia. Isabela  conta  que  conversou  com  o  diretor  administrativo,  Ivan  Almeida,  que  de imediato apoiou a iniciativa. Naquela mesma semana reuniram alguns jovens e foram verificar  o  local  onde  desenvolveriam  o  projeto.  Foi  aí  que  surgiu  o  “Anjos  Urbanos”. “Acredito que esse projeto nasceu no coração de Deus. Além de ser uma benção para os carentes é uma benção também para os alunos envolvidos”, declara a pedagoga. Ela ainda diz que a ação auxilia no crescimento espiritual dos participantes, ajudando no desenvolvimento do caráter. “Este era, basicamente, o ministério de Cristo, estar com os marginalizados da sociedade. Cabe a nós fazer o mesmo se queremos ser cristãos genuínos”, acrescenta.

O “Anjos Urbanos” consiste na participação de um grupo de alunos, todos maiores de 18 anos, que distribuem comida, roupas e livros aos moradores de rua no centro de Campinas. Todas as sexta-­feiras eles lotam uma van e se dirigem para a praça da Catedral da cidade. Eles alternam as atividades entre uma semana e outra. Numa eles montam kits de alimentos doados pelo próprio UNASP e na outra arrecadam roupas e livros. No entanto, este não é o foco central do projeto. Danielly Xavier, estudante de Sistemas de Informação e uma das coordenadoras do projeto, destaca que a ideia não é apenas distribuir estes itens de necessidades básicas, mas principalmente,  conversar  com  os    beneficiados.  “Eles  recebem  comida  de  várias outras pessoas. Elas entregam e vão embora. Não é disso que sentem mais falta. Agora, sentar, conversar e dar atenção para os moradores de rua, poucas pessoas fazem isso”, explica a estudante.

Danielly lembra com carinho de alguns deles, como por exemplo, o Max, o Marcão, o Carlão, que é um cadeirante, e a carinhosa Raquel, como a própria aluna descreve. Tem ainda o Pablo, que todos do grupo o conhece por ser brincalhão e carismático. Ela também se lembra da Miriam, que ficou toda feliz quando os alunos voltaram de férias, pois havia ficado com saudades. Recentemente, um deles fez aniversário, o senhor Rachid, e o grupo preparou um pequeno bolo e cantaram parabéns. Danielly comenta que gosta de passar tempo com eles, ouvir suas histórias, oferecer uma palavra de conforto e até mesmo cantar e orar. “E os maiores beneficiados nisso tudo, somos nós mesmos”, afirma categoricamente.

Uma  dessas  histórias  é  a  de  Alex,  um  dependente  químico  que  foi  ajudado  pelo projeto. Everton Gabriel Benatti, auxiliar de expedição, morador da comunidade e um dos coordenadores do “Anjos Urbanos”, foi a pessoa que mais esteve próxima de Alex e conta como foi. “Ele precisava de ajuda e aceitou a nossa. Levamos ele para uma clínica de reabilitação, mas, infelizmente, ele saiu por alguns problemas. Ele ainda quer ajuda e estamos vendo uma alternativa para isso”, diz Benatti. Alex gravou um vídeo quando  ainda  estava  na  clínica,  agradecendo  o  grupo  de  alunos.  Nesta gravação ele disse estar contente com a ajuda e feliz em ver seu próprio progresso. “Vocês podem ter certeza que moram no meu coração. Graças a vocês estou bem. Obrigado por acreditarem em mim”, falou o morador de rua.

Benatti  disse  que  ainda  não  desistiu  de  Alex.  “Eu  também  já  fui  um  dependente químico  e  demorei  cinco  anos  no  meu  processo  de  reabilitação.  Consegui  porque alguém acreditou em mim e agora faço o mesmo”, assegura. O projeto ainda conta com o apoio de alguns funcionários, como por exemplo, Ivan Almeida,  mencionado  na  reportagem,  e  o  pastor  Jetro  Ortega,  diretor  espiritual  do Ensino Superior. Ambos atuam diretamente junto ao grupo de alunos.

por Suzaeny Lima – unasp.edu.br

Atos de gentileza que mudarão o seu dia

Sempre gostamos de mostrar pequenos atos de gentileza ao redor do mundo, que nos ajudam a compreender melhor as pessoas e suas motivações, e para que elas percebam que ser gentil e educado com alguém é mais simples do que qualquer um imagina. Abaixo listamos 30 atos que reafirmam isso, vejam:

1 – Uma jovem egípcia ajuda um filho de vendedor de rua a aprender a ler:

atos-bondade-1

2 – Um estudante virou uma cadeira humana para uma senhora que precisava sentar quando eles ficaram presos num elevador:

atos-bondade-2

3 – Essa pessoa impediu que o carro do seu vizinho fosse encharcado:
“Você deixou a janela aberta, então coloquei um saco nela para manter o interior do carro seco. Tenha um bom dia! Do seu amigável vizinho, Gilligan”

atos-bondade-3

4 – Este homem lê todos os dias na hora do almoço para um colega de trabalho que não pode ler:

atos-bondade-4

5 – Essa ação no dia dos namorados:
“Flores grátis para alguém que você ama”

atos-bondade-5

6 – Um homem deixou de correr para pegar o trem para ajudar essa senhora com suas malas:

atos-bondade-6

7 – O dono de um falecido cachorro que adora os animais e quer lembrar as pessoas de aproveitarem cada momento com seus cães:

“Em memória de Phoebe

Por favor, pegue uma bola de tênis para seu cachorro se divertir. Você pode colocá-la de volta na caixa para que outros cães brinquem também. Lembre-se de viver cada momento como o seu cachorro: com amor incondicional, lealdade e alegria.”

atos-bondade-7

8 – Este senhor pegou um grande guarda-sol da mesa mais próxima para ajudar essas senhoras a chegarem no carro:

atos-bondade-8

9 – O homem que ensina novamente o alfabeto à sua esposa depois dela ter perdido a memória devido a um AVC:

atos-bondade-9

10 – Essa mulher comprou duas refeições para compartilhar um momento com um morador de rua:

atos-bondade-10

11 – Um bombeiro arriscou a vida para salvar o amado gato de uma senhora:

atos-bondade-11

12 – Esse espanhol viu seu oponente reduzir a velocidade por achar que tinha cruzado a linha de chegada…

atos-bondade-12-1

…e ao invés de ultrapassá-lo, o guiou para o fim da corrida. “Como ele não fala espanhol, não entendia quando todo mundo dizia para ele continuar correndo”:

atos-bondade-12

13 – Um senhor ajudando uma tartaruga a atravessar a avenida em segurança:

atos-bondade-13

14 – Esse corajoso policial se algemou a uma mulher que queria se suicidar e jogou a chave fora para certificá-la de que ela não morreria sozinha. Este ato a convenceu a mudar de ideia:

atos-bondade-14 15 – Um barbeiro de 82 anos leva sua cadeira e ferramentas para um parque toda quarta-feira…

atos-bondade-15…seu pagamento? Um simples abraço:

atos-bondade-15-1

16 – Cameron Lyle era uma estrela de atletismo da faculdade, mas desistiu da chance de competir na final pela qual treinou por 8 anos…

atos-bondade-16-1

…quando descobriu que sua medula óssea era compatível com a de um homem de 28 anos que sofria de leucemia:

atos-bondade-16-2

17 – A multidão se unindo para ajudar um cadeirante durante o Laneway Festival, em Melbourne:

atos-bondade-17

18 – Este homem que avistou um bebê golfinho encalhado e o ajudou a voltar ao mar:

atos-bondade-18 atos-bondade-18-1

19 – Essa loja que disponibiliza pontos de energia para as pessoas carregarem seus celulares na rua:

atos-bondade-19

20 – O policial que ajuda além de suas funções:

atos-bondade-2021 – Esse menino ganhou um grande concurso de caça ao tesouro, que teve o trabalho de um verão inteiro e doou o prêmio para sua pequena vizinha, que lutava contra leucemia. “Quanto de quimioterapia 1.000 dólares pode comprar?”, perguntou à mãe da garota.

atos-bondade-21 atos-bondade-21-1

22 – Esse cara encontrou as economias de 5 mil dólares de uma senhora dentro da sua geladeira jogada no lixo e devolveu todo o dinheiro pessoalmente:

atos-bondade-22

23 – O motociclista que parou para ajudar um idoso a atravessar a rua:

atos-bondade-23

24 – O mendigo que percebeu que um anel de noivado de diamante havia caído em seu copo quando uma mulher lhe deu umas moedas, e aguardou a dona voltar para devolver. O casal lançou uma campanha que arrecadou dinheiro suficiente para ajudá-lo a se reerguer:

atos-bondade-24-1 atos-bondade-24

25 – Durante um protesto, um cachorro foi atingido acidentalmente com gás lacrimogêneo e todos pararam para ajudá-lo:

atos-bondade-25

26 – O cara que encontrou um coelho abandonado, levou-o para casa e cuidou dele, acabaram se tornando amigos:

atos-bondade-26

27 – O homem que ficou descalço para ajudar o próximo:

“Vi um homem sem sapatos no ônibus, quando um muçulmano entrou e sentou-se ao lado dele. O muçulmano tirou os sapatos e as meias e entregou-lhe, dizendo: ‘Eu não preciso deles e moro perto.’ Então desceu do ônibus antes que o homem pudesse dizer obrigado.” A segunda foto mostra ele indo embora com os pés descalços.

atos-bondade-27

28 – O prefeito de Chicago, Rahm Emanuel, interrompeu a entrevista de emprego por telefone de uma moça para ajudar a recomendá-la:

atos-bondade-28

29 – Os passageiros japoneses que se uniram para resgatar uma mulher que caiu no vão entre a plataforma e o trem. Além de salvar uma vida, o trem se atrasou apenas por 8 minutos:

atos-bondade-29

30 – Na Bahia, em uma manifestação durante a greve da Polícia Militar, o general Gonçalves Dias pediu: “Por favor, não briguem, não no meu aniversário, pouco depois, um grupo de manifestantes o surpreendeu com um bolo:

atos-bondade-30 atos-bondade-30-1

por Vicente Carvalho – razoesparaacreditar.com

 

O empreendedorismo está em alta no Brasil

empreendedor-sucesso-10passos-0508-800x562A taxa total de empreendedorismo no Brasil atingiu, em 2014, o seu maior índice de todos os tempos. De acordo com a nova pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada no Brasil pelo Sebrae e pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), três em cada dez brasileiros adultos entre 18 e 64 anos possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação de um negócio próprio.

Em dez anos, essa taxa de empreendedorismo saltou de 23%, em 2004, para 34,5%. Metade da taxa corresponde aos empreendedores novos – com menos de três anos e meio de atividade – e a outra metade, aos donos de negócios já estabelecidos há mais tempo.

“Quando comparado com os países que compõem o Brics, o Brasil é a nação com a maior taxa de empreendedorismo, ficando quase oito pontos percentuais à frente da China, com uma taxa de 26,7%”, ressalta o presidente do Sebrae, Luiz Barretto. A Índia tem uma taxa de empreendedorismo de 10,2%, a África do Sul de 9,6% e a Rússia de 8,6%.

O número de brasileiros que já têm uma empresa, ou que estão envolvidas na criação de uma, é superior, também, a países como Estados Unidos (20%), Reino Unido (17%), Japão (10,5%), Itália (8,6%) e França (8,1%).

De acordo com o presidente do Sebrae, essa alta taxa de empreendedorismo demonstra que além de mais empreendedores permanecerem no mundo dos negócios, mais pessoas veem no empreendedorismo uma oportunidade de vida e vêm trabalhando para conquistar o sonho de serem seus próprios chefes.

“Esse valor recorde pode ser atribuído, também, ao incremento do número de formalizações que temos presenciado nos últimos anos e às melhorias no ambiente legal, como por exemplo, a criação e ampliação do Supersimples”, afirma Barretto.

Nessa última edição da pesquisa GEM, ter o seu próprio negócio continua sendo o terceiro maior sonho do brasileiro, mas pela primeira vez o número de pessoas que almejam se tornar o seu próprio chefe é praticamente o dobro das que desejam fazer carreira numa empresa. Enquanto 31% dos brasileiros querem montar um negócio, 16% querem crescer dentro de uma empresa. Os primeiros sonhos dos brasileiros são comprar a casa própria (42%) e viajar pelo Brasil (32%).

A pesquisa ainda revela que a cada 100 brasileiros que começam um negócio próprio no Brasil, 71 são motivados por uma oportunidade de negócios e não pela necessidade.

O presidente do Sebrae explica que esse índice vem se mantendo estável nos últimos anos, mas que ele implica diretamente na qualidade do empreendedorismo brasileiro. “O empresário atual abre uma empresa porque vê uma oportunidade e investe naquela ideia. Ter uma empresa porque não se tem uma ocupação não é mais o principal fator”.

fonte: Exame

Concurso Cultural #EunoUNASP

02

O UNASP quer saber qual é o momento predileto de seus alunos dentro da instituição. Não importa se você estuda em Engenheiro Coelho, São Paulo ou Hortolândia, capture sua selfie, inclua a hashtag #EunoUNASP e compartilhe nas redes sociais.

Para participar é simples.

Corre lá no nosso Instagram (@oficialunasp) e nos siga. Depois compartilhe sua foto no UNASP usando #eunounasp. Não tem Instagram? Não se preocupe! Curta nossa página no Facebook (oficial.unasp) e poste uma foto na sua linha do tempo usando #EunoUNASP e pronto, você também estará concorrendo. Caso tenha amigos na foto, não esqueça de marca-los.

Todas as imagens passarão por uma comissão julgadora que analisará:

– Curtida na página do Facebook ou Instagram.

– Coerência com o tema.

– Coerência com as regras e princípios da Instituição.

– Coerência com todo o regulamento do concurso.

Ao final do concurso, previsto para 29/03/2015, a comissão julgadora realizará um sorteio dos participantes no dia seguinte. O vencedor levará para casa um iPad Mini Apple 32GB Prata Tela 7,9”. O sorteio será realizado ao vivo em transmissão da Rádio Unasp.

Não fique fora dessa!!!

ipad-mini-apple-wifi-16gb-branco-79

Confira o nosso regulamento

O Concurso Fotográfico “Eu no UNASP”, desenvolvido pelo Marketing da Reitoria do Centro Universitário Adventista de São Paulo, tem como objetivo incentivar a interação dentro dos campi, SP, EC e HT, de maneira que mostre um pouco de cada lugar, capturando os momentos vividos pelos alunos.

O concurso pretende, por meio das redes sociais, exibir diversas visões que os alunos tem da Instituição e mostrar para diversas pessoas o quão aconchegante e divertido é estudar no UNASP.

INFORMAÇÕES GERAIS

– Ao participar desta promoção, a pessoa estará automaticamente aceitando todos os termos deste regulamento e se comprometendo a não violar as regras e princípios da Instituição.

– Basta apenas curtir a Fan Page do UNASP no Facebook (oficial.unasp) e seguir o Instagram (@oficialunasp), divulgando a fotografia com a hashtag EU NO UNASP (ex: #EunoUNASP).

– O participante deve ser aluno do UNASP.

– Será permitida somente uma publicação de foto por usuário;

– Está terminantemente proibida a utilização de palavras de baixo calão nas mensagens e assinaturas bem como a utilização de imagens que ferem os valores da Instituição.

– Não será permitido ofender, provocar, ameaçar ou ironizar nenhum participante, sob pena desclassificação imediata.

– A fotografia deve ser tirada dentro dos limites do ambiente do UNASP.

– Deve conter obrigatoriamente a marcação da(s) pessoa(s) na fotografia, sendo que essa(s) pessoa(s) deve(rão) ter alguma ligação com o UNASP.

– A marcação da fotografia com a hashtag EU NO UNASP (#EunoUNASP) implica a autorização para sua eventual publicação e/ou divulgação por parte dos Instituidores.

1. REGULAMENTO

1.1 A promoção terá início em 23/02/2015 e o término em 29/03/2015 à meia noite (00h00). O participante deverá curtir o Facebook (oficial.unasp) e o Instagram (@oficialunasp) do UNASP, postar a foto com a hashtag EU NO UNASP (#EunoUNASP) e se “marcar” na fotografia. Caso haja a aparição de mais pessoas, essas também deverão ser identificadas (marcadas).

2. AVALIAÇÃO

2.1 Cada participante deverá postar apenas 1 (uma) foto para esta promoção. Diariamente, no decorrer da fase de postagem (de 23/02/2015 a 29/03/2015), as fotos recebidas passarão por uma triagem individual, que será feita pela Comissão responsável pelo concurso, a fim de averiguar se as fotos recebidas estão dentro das regras.

2.2 Os participantes declaram, desde já, serem responsáveis pela autoria das fotos encaminhadas e que elas não constituem plágio ou qualquer outra forma de apropriação autoral vedada pela lei, assumindo inteira responsabilidade por eventuais reproduções de trabalhos de terceiros.

3. SORTEIO

3.1 Todas as fotos deverão estar de acordo com as regras apresentadas para concorrer ao prêmio. O sorteio e a divulgação serão realizados no dia 30/03/2015. Qualquer participante ou conteúdo considerado em desacordo com este regulamento será automaticamente desclassificado da promoção.

3.2 Premiação: O vencedor do sorteio ganhará um iPad Mini Apple 32GB Branco Tela 7,9”. O prêmio não poderá ser convertido em dinheiro.

3.3 O vencedor do prêmio será apenas o dono da fotografia, ou seja, quem fez a postagem.

3.4 A Comissão organizadora da promoção entrará imediatamente em contato com o vencedor através do Facebook. A partir do momento do contato o vencedor terá o prazo de uma semana (até segunda-feira 06 de abril de 2015 às 16h00) para responder. Caso contrário, outro sorteio será realizado.

3.5 A Comissão organizadora do concurso não se responsabilizará pela autenticidade dos dados fornecidos pelo participante no ato de fornecimento de informações incorretas, imprecisas ou incompletas, que impossibilitem a entrega do prêmio. A informação de dados falsos implica em eliminação do concurso.

4. DESCLASSIFICAÇÃO

4.1 O participante será excluído automaticamente da promoção em caso de indícios de fraude ou pelo não cumprimento de quaisquer das condições estabelecidas neste regulamento ou nos regulamentos e regimentos do UNASP.

4.2 Serão desclassificadas, também, a qualquer momento, a participação com fraude comprovada; que obtiver benefício/vantagem de forma ilícita; que criar falsos perfis; que utilize mecanismos que criem condições irregulares e/ou desleais ou que atentem contra os objetivos e condições de participação desta promoção.

Em caso de dúvidas, entre em contato através do Facebook (oficial.unasp) ou pelo e-mail mkt@unasp.edu.br .

Curso de Jornalismo do Unasp planeja ampliar projeto apresentado na ONU

O projeto de extensão “Jornal Jardim Carolina – Uma Experiência Comunitária e Cidadã” foi escolhido em 2014 entre os 30 projetos sociais mais relevantes no mundo para ser apresentado no Social Innovation and Global Ethics Forum (SIGEF 2014), na sede da ONU em Genebra. O projeto é uma iniciativa da Agência Brasileira de Jornalismo (ABJ), ligada ao curso de Jornalismo do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho. Para 2015 o plano é ampliar o projeto, incluindo a participação de mais cursos da instituição.

“Há planos de envolver os cursos de Arquitetura, Música e Engenharia para a realização de oficinas voltadas para jovens e/ou idosos em temas como iniciação musical, planejamento e reformas de residências e oficio de pedreiros. O objetivo é qualificar os moradores locais”, revela Luis Fernando Assunção, coordenador do projeto e professor do curso de Jornalismo. Luis ainda conta que serão mantidos eventos já realizados anteriormente, como a conscientização da população em relação a prevenção da saúde e qualidade de vida, oficinas de fotografia, texto jornalístico e vídeo documentário.

O Jornal do Bairro Jardim Carolina é feito em conjunto com movimentos populares do bairro, entre eles a associação de moradores. “É mais um reconhecimento ao trabalho sério desenvolvido por nossos estudantes e professores de Jornalismo”, comemora Luis.

Luis Fernando Assunção, professor do curso de Jornalismo do Unasp e coordenador do projeto Jardim Carolina.

Luis Fernando Assunção, professor do curso de Jornalismo do Unasp e coordenador do projeto Jardim Carolina.

O projeto Jardim Carolina existe há alguns anos e consiste na publicação de um jornal impresso mensal de 12 páginas onde são divulgadas reportagens que mostram o dia a dia da comunidade, um bairro da periferia da cidade de Artur Nogueira, interior de São Paulo.

O coordenador do curso de Jornalismo do Unasp frisa que o projeto é importante tanto para o curso quanto para a própria instituição e comunidades envolvidas. “O projeto do Jornal Jardim Carolina recebe status especial por que se torna mais um veículo de estágio para os alunos. Não obstante sua natureza social, o jornal posiciona o Bacharelado em Jornalismo colaborando para o desenvolvimento das cidades circunvizinhas ao Unasp”, diz Ruben Holdorf.

O Jardim Carolina está inserido no projeto pedagógico do curso de Jornalismo. “Além de reforçar os vínculos identitários com a comunidade, o jornal comunitário valoriza a interdisciplinaridade, que tem sido uma realidade e um desafio no ensino superior caracterizando uma nova abordagem científica, cultural e epistemológica”, explica o coordenador do projeto. O trabalho na comunidade pretende representar uma visão inovadora da ciência e da tecnologia, superando os posicionamentos e as estruturas tradicionais, que agrega valor e qualidade à pessoa e ao trabalho ou função por ela realizada, deixando claro a vinculação existente entre interdisciplinaridade e inovação.

Entre os resultados concretos do projeto, desde a sua criação, destaca-se especialmente a valorização do bairro e das pessoas pelo segmento social de Artur Nogueira. O bairro era frequentemente mostrado em sites de notícias e jornais quando acontecia algum crime, alguma prisão ou relação com o tráfico de drogas na cidade. A partir da concepção do jornal comunitário, aos poucos foram constatadas mudanças não apenas no olhar da mídia em relação ao bairro mas na própria autoestima dos moradores. “A mídia percebeu que a comunidade estava organizada, que mantinha projetos importantes e que, afinal, era parte importante no desenvolvimento da cidade”, conclui Luis Fernando Assunção.

Umas edições do Jornal do Bairro Jardim Carolina.

Uma das edições do Jornal do Bairro Jardim Carolina.

Na ONU o projeto foi apresentado em plenário para participantes de vários países e também divulgado em um estande reservado para cada um dos projetos selecionados. Foram realizados muitos contatos para possível financiamento do projeto e parcerias com entidades estrangeiras.

Além do reconhecimento das Nações Unidas, o projeto também foi divulgado no fórum Global de Direitos Humanos, em novembro de 2014 novamente na cidade de Genebra.

Para saber um pouco mais sobre o projeto, acesse: https://www.sigef2014.com/portfolio-item/jornal-jardim-carolina/