7 apps gratuitos para gerenciar e organizar a sua rotina de estudos

estudante

Estudar para as provas, reservar um tempo durante a semana para escrever ou ler um artigo científico, estabelecer um horário para terminar as tarefas propostas pelo professores, e ainda por cima encontrar uma maneira de equilibrar os estudos com a vida pessoal e profissional! Ufa! A lista de tarefas é extensa. Muitas vezes parece impossível dar conta de tudo, trabalho, estudos e vida. Não acha? Felizmente é possível, só requer dedicação e organização.

Elaborar um bom plano de estudos, estabelecer metas e focar na auto disciplina é fundamental para começar a dar conta dos estudos. E você pode contar com uma ajudinha extra da tecnologia para deixar tudo organizado. Veja só essa lista de apps gratuitos para gerenciar e organizar a sua rotina de estudos.

1- Gabaritar

1. jpg

Esse aplicativo é ideal para quem está estudado para exames e concursos públicos. Monte seus planos de estudos e registre suas horas de estudo que o Gabaritar calcula a quantidade de horas recomendadas e cria planos de disciplina de acordo com a sua necessidade. Além disso, execute simulados criados especialmente para você e concentre seus esforços nas áreas que mais precisa.

2- Pomodoro Challenge 

2. jpg

Esse aplicativo funciona como grande um desafio! Através do rastreamento de seus hábitos de estudos você pode perder ou ganhar pontos. Ao rastrear o seu desempenho, o “Desafio Pomodoro” irá te ajudar a identificar quais são seus pontos fortes e quais são as falhas. Assim, você poderá descobrir quais dias da semana e horas do dia você costuma ser mais produtivo. Criando um plano de estudos a longo prazo.

3- Brian Focus Productivity Timer

3 jpg.

Esse aplicativo funciona como um gestor de tempo que vai te ajudar a terminar as tarefas dentro do prazo. Através de gráficos você poderá estabelecer metas e acompanhar seus tempo por tarefa. Além de outros recursos.

4- ClearFocus: Productivity Timer 

4 jpg

ClearFocus é um aplicativo de gerenciamento de tempo que vai te ajudar a ser mais produtivo. Sabe quando você fica vagando pela internet e desperdiçando o seu tempo com distrações ao invés de se concentrar no que realmente importa? O ClearFocus é exatamente para colocar ordem nessa situação. Através de um temporizador você poderá alternar suas sessões de estudos com pequenas pausas e concentrar-se mais facilmente nas suas tarefas.

5- My Study Life

5 jpg

Esse aplicativo é um planejador multi-plataforma para tornar a sua vida de estudos mais fácil de gerir. My Study Life permite que você armazene suas aulas, trabalhos de casa e exames na nuvem, tornando-os disponíveis em qualquer dispositivo e de fácil acesso. Você também pode usar o aplicativo como uma agenda e integrar todas as áreas da sua vida académica em um único lugar.

6- Aprovado

6 jpg

O Aprovado é um aplicativo gratuito e fácil de usar que ajuda concurseiros, vestibulandos, entre outros estudantes a conquistarem a aprovação em concursos públicos, ENEM, OAB e certificações. O Aprovado possibilita a você registrar seus estudos, analisar gráficos, manter um histórico e ter controle total de sua dedicação e desempenho.

7- Partiu Revisar 

7 jpg

Você tem a sensação de que, com o passar do tempo, esquece tudo que estudou? O Partiu Revisar é um aplicativo gratuito e fácil de usar, que gerencia, de maneira rápida e fácil, o agendamento de revisões em uma frequência que reforça seus estudos para concursos públicos, OAB, vestibulares / ENEM e provas em geral. Desenvolvido por um concurseiro, o programa é baseado nos estudos sobre a “Curva do Esquecimento”, realizados pelo psicólogo alemão Hermann Ebbinghaus.

Curso grátis de inglês para alunos de graduação e pós graduação

shutterstock_351275903

Saber inglês já não é um diferencial do estudante ou profissional, e sim um pré-requisito para algumas vagas do mercado e também oportunidades de estudos no exterior. Pensando nessa necessidade, o Ministério da Educação (MEC), em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) oferece o curso gratuito My English Online. 

Destinado aos alunos de graduação e pós-graduação de instituições de ensino superior públicas e privadas brasileiras o curso online é baseado na ferramenta para ensino de idiomas MyELT, que oferece um pacote completo de atividades interativas para você aprender inglês em qualquer horário e em qualquer lugar.

No My English Online, você tem acesso a livros interativos, leituras graduadas (National Geographic), exercícios de gramática com correção imediata, além de dicionários, atividades para prática oral e testes de acompanhamento. Tudo isso, em 5 níveis de aprendizado, com muito material de qualidade, e-Books e vídeos que complementam seus estudos.

Para iniciar as aulas é muito simples. Basta se cadastrar no site My English Online e, se você for estudante de universidades privadas vai precisar ter obtido uma média de 600 pontos ou mais no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), considerando as edições a partir de 2009. Após a efetivação do cadastro você começará as aulas com um teste de nivelação do idioma e, com o passar das aulas terminará no módulo avançado, com conteúdos voltados para exames de proficiência, como TOEFL.

Muito prático e acessível! Não tem desculpas para deixar o inglês de lado. Para mais informações acesse o site.

Estude para o Vestibular Unasp: Proposta de redação Unasp IV

r4

Vamos praticar redação? Veja os temas que caíram no Vestibular Unasp de 2012.

Leia também:

– Proposta de redação II

– Proposta de redação III

– Proposta de redação V 

Observações:

• Leia as duas propostas e escolha uma delas;

• Lembrese de que a produção de seu texto dissertativo argumentativo requer o uso da língua escrita culta eque dissertar é expor ideias de modo claro e coerente. Portanto, suas conclusões devem decorrer daargumentação que você tiver apresentado;

• Seu texto deverá ter, pelo menos;

• Dê um título ao seu texto.


PROPOSTA A: Manifestações violentas são formas válidas de protesto?

Com base nos textos de apoio e as informações que você possui sobre o assunto, faça um texto dissertativo‐argumentativo que responda a seguinte questão: Manifestações violentas são formas válidas de protesto?

Texto 1

Neste ano de 2011, o mundo assistiu perplexo a uma onda de manifestações violentas que envolveu diferentes países. Na Espanha, jovens protestaram contra a visita do Papa Bento XVI; no Chile, estudantes revoltados deixaram um rastro de destruição ao exigirem que o governo proíba o lucro em entidades de ensino; na Grécia, país afetado pela crise mundial, cidadãos recorreram à violência para exigir do governo medidas urgentes em relação à economia; outros países, como a Líbia e o Egito, também sentiram o gosto amargo da insatisfação popular. No entanto, o quadro de violência que mais chamou atenção neste ano foi o ocorrido na Inglaterra, onde sete cidades foram saqueadas por grupos que atacaram lojas, depósitos, bairros ricos e pobres. Diante desse panorama surge a pergunta: manifestações violentas são formas válidas de protesto? 
“A anarquia (na Inglaterra) teve início depois da morte de Mark Duggan, de 29 anos, em uma abordagem da polícia em Tottenham, bairro de casinhas desoladas e gangues desaforadas na zona norte de Londres. Duggan era traficante e andava armado, uma raridade na Inglaterra, mas logo correu o boato de execução à queima‐roupa, levando parentes, amigos e desocupados a fazer um protesto em frente à delegacia local. A manifestação rapidamente degenerou em quebra‐quebra. […] Saques, incêndios e ataques a cidadãos desprotegidos multiplicaram‐se.”


(TEIXEIRA, D. A cidade dos ladrões. Veja, São Paulo, p. 99‐101, 17 de agosto de 2011)

Texto 2

“As barras de ferro, a agressividade da postura e os rostos cobertos comprovam: os sujeitos na foto acima podem ser tudo, menos estudantes praticando o rito de passagem universalmente garantido de protestar contra o que quer que seja. Por causa da avassaladora onda de saques na Inglaterra, o quebra‐quebra no Chile passou despercebido – na verdade, as imagens confundiram‐se tanto pela violência quanto pela semelhança no modo de vestir de seus protagonistas, numa demonstração de que o figurino anarquista – moletons com capuz, bandanas ocultando o rosto e tênis da marca da deusa da 
vitória – é a mais poderosa tendência de moda entre a juventude politicamente transviada. Protestos estudantis são uma vistosa constante no Chile pela capacidade de mobilização e pela imaterialidade das reivindicações.”

(GRYZINSKI, V. A epidemia dos capuzes. Veja, São Paulo, p. 61, 17 de agosto de 2011)

 

PROPOSTA B: Como encontrar a felicidade no mundo contemporâneo?

Levando em consideração os textos acima e a sua experiência de vida, escreva uma dissertação em prosa com o seguinte tema: Como encontrar a felicidade no mundo contemporâneo?

Texto 1

Essa pergunta retórica já se tornou clichê em nossos dias, talvez porque até hoje muitos não encontrou‐se a resposta, ou pela complexidade que envolve tal tema, ou paradoxalmente, pela simplicidade do assunto. O fato é que no mundo contemporâneo, envolto em tecnologias, dominado pela comunicação rápida, absorto pela facilidade de respostas que a internet traz, pelas comidas prontas, pelos comprimidos para dormir, acordar, emagrecer, engordar, ainda não encontramos a felicidade numa caixinha na prateleira de um supermercado 24 horas. As invenções surgem, as tecnologias avançam, mas a essência do ser humano continua a mesma, com o mesmo vazio, com a mesma busca que leva novamente à incansável questão: Como encontrar a felicidade?

“Se eu quero todas as cores, todas as marcas, todos os carros, todos os homens ricos ou mulheres […], preparo a minha frustração. Está decretada a dificuldade de ser feliz.”

(LUFT, L. Felicidade. Veja, São Paulo, p.24, 17 de agosto de 2011)

Texto 2

“Uma boa rima para felicidade pode ser simplicidade. Ainda tenho projetos, sempre tive bons afetos. O que mais devo querer? A pele imaculada, o corpo perfeito, a bolsa cheia, a bolsa ou a vida? Acho que, pensando bem, com altos e baixos, dores e amores, e cores e sombras, eu ainda prefiro a vida.”

(LUFT, L. Felicidade. Veja, São Paulo, p.24, 17 de agosto de 2011)

O que vem a ser felicidade

O que vem a ser felicidade
Toda explicação perde o valor…
É tão claro e simples que é verdade Quando alguém diz que invade
A fronteira do amor. […]

Como tudo é tão diferente!
O ciúme, a dor,
O amor, a paixão…
Mas a felicidade é tudo junto, Todo o tempo num segundo Não explicaria nem se a flor Viesse antes do botão

Esse sentimento poderoso
É estado, é capital, é um país
E o que há de mais maravilhoso É descobrir que, o tempo inteiro Estava a um palmo do nariz

E, todo o percurso transcorrido, Leva‐nos a ser contidos
Quando tudo é explosão
Porque a felicidade é um rio denso E precisa de silêncio

Pra falar ao coração

(Letra e música de Orlando Moraes)

 

Estude para o Vestibular Unasp: Proposta de redação III

r3r3

Vamos praticar redação? Veja os temas que caíram no Vestibular Unasp de 2013.

Leia também:

– Proposta de redação II

– Proposta de redação IV

– Proposta de redação V 

Observações:

• Leia as duas propostas e escolha uma delas;

• Lembrese de que a produção de seu texto dissertativo argumentativo requer o uso da língua escrita culta eque dissertar é expor ideias de modo claro e coerente. Portanto, suas conclusões devem decorrer daargumentação que você tiver apresentado;

• Seu texto deverá ter, pelo menos;

• Dê um título ao seu texto.


PROPOSTA A: Projeto de Lei no 8.069

Levando em conta a leitura dos textos A, B, C, D e E a seguir, escreva um texto dissertativo argumentativo, em que você se posicione sobre a propriedade ou não do Projeto de Lei n0 8.069, justificando sua posição com bons argumentos.

Texto 1 ‐ Projeto de Lei

O CONGRESSO NACIONAL decreta: 
Art. 1o ‐ A Lei no 8.069, de 13 de julho de 1990, passa a vigorar acrescida dos seguintes artigos: 
“Art. 17‐A. A criança e o adolescente têm o direito de serem educados e cuidados pelos pais, pelos integrantes da família ampliada, pelos responsáveis ou por qualquer pessoa encarregada de cuidar, tratar, educar ou vigiar, sem o uso de castigo corporal ou de tratamento cruel ou degradante, como formas de correção, disciplina, educação, ou qualquer outro pretexto. 
Parágrafo único. Para os efeitos desta Lei, considera‐se:
I ‐ castigo corporal: ação de natureza disciplinar ou punitiva com o uso da força física que resulte em dor ou lesão à criança ou adolescente.
II ‐ tratamento cruel ou degradante: conduta que humilhe, ameace gravemente ou ridicularize a criança ou o adolescente. 
Art. 17‐B. Os pais, integrantes da família ampliada, responsáveis ou qualquer outra pessoa encarregada de cuidar, tratar, educar ou vigiar crianças e adolescentes que utilizarem castigo corporal ou tratamento cruel ou degradante como formas de correção, disciplina, educação, ou a qualquer outro pretexto estarão sujeitos às medidas previstas no art. 129, incisos I, III, IV, VI e VII, desta Lei, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.” (NR)

(http://www.camara.gov.br/sileg/integras/790543.pdf, acesso 20/10/12)

Texto 2

charge

Texto 3

“A criança tem que aprender limites, e palmadas podem fazer valer a diferença para que ela não adquira um comportamento reprovável, diferentemente de tratamento cruel ou desumano, para os quais já existem leis.

Aprovada esta lei, estaremos criando uma geração sem freios. Os pais não terão qualquer autoridade. Absurda a possibilidade de punir pai ou mãe com ‘afastamento do lar’ que reincida numa palmada em filho que não queira fazer o dever de casa ou tomar banho.

Cogita‐se ainda criar o 0800 jovem para que filhos denunciem pais. O jovem viciado que não consiga dinheiro deles para comprar drogas pode fazer uso da falsa denúncia para vingar‐se. O pai que hoje não der palmada no filho rebelde provavelmente amanhã levará dele um tapa na cara. Em nome da família, é que mais uma vez me insurjo contra uma proposta do governo.”

(http://familiabolsonaro.blogspot.com.br/ 2011/12/novo‐capitulo‐do‐projeto‐de‐lei‐das.html, acesso 20/10/12)

Texto 4

“O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo o disciplina” (Bíblia Sagrada, ARA)

Texto 5

“(Pais) devem corrigir seus filhos com amor. Não permitam que sigam seu próprio caminho até que estejam irados e então os castiguem. Tal correção só ajuda o mal em vez de remediá‐lo. Irar‐se com a criança que erra é aumentar o mal. (…) Quando forem obrigados a corrigir um filho, não elevem a voz em tom alto. Não percam o domínio próprio. O pai que, ao corrigir o filho, entrega‐se à ira, está mais em falta do que a criança. (… ) A vara pode ser necessária quando falharem outros recursos, contudo não se deve fazer uso dela, se for possível evitar. Mas, se medidas mais brandas se mostrarem insuficientes, deve administrar‐se com amor o castigo que levará a criança à compreensão de seus deveres. (…) Nunca deem em seus filhos uma pancada com ira, a menos que desejem que aprendam a lutar e contender.”

(White, Ellen G., Orientação da criança, p. 245‐252 ‐ adaptado)

 

PROPOSTA B: O hoje e o amanhã

Com base na análise dos textos A, B, C e D abaixo, escreva um texto dissertativo argumentativo.

Texto 1 ‐ Se Me Quiserem Amar

Se me quiserem amar, terá de ser agora: depois, estarei cansada. Minha vida foi feita de parceria com a morte: pertenço um pouco a cada uma, para mim sobrou quase nada. Ponho a máscara do dia, um rosto cômodo e fixo: assim garanto a minha sobrevida. Se me quiserem amar, terá de ser hoje: amanhã, estarei mudada.

(http://lica.spaceblog.com.br/1519041/Se‐Me‐Quiserem‐Amar/, acesso 20/10/12)

Texto 2

“Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, porque a sua memória jaz no esquecimento. Amor, ódio e inveja para eles já pereceram; para sempre não têm eles parte em coisa alguma do que se faz debaixo do sol. (…) Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze‐o conforme as tuas forças, porque no além, para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma”

(Eclesiastes 9: 5, 6, 10, Bíblia Sagrada, ARA)

Texto 3

“Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje”

(Provérbio português, em http://proverbios.aborla.net/, acesso 20/10/12)

Texto 4

“Mas a frase que mais tocou a plateia estarrecida foi esta: Mesmo doando toda a minha fortuna, disse o empresário, continuará a existir uma enorme injustiça social no mundo. Eu terei tido um privilégio que muitos não terão. O privilégio de ter feito uma diferença com o meu trabalho e minha vida. (…) O segredo da felicidade, portanto, não é ganhar dinheiro, que a maioria acabará perdendo de uma forma ou de outra. O segredo é ter feito uma diferença.”

(http://www.kanitz.com/veja/diferenca.asp, acesso 20/10/12)

Estude para o Vestibular Unasp: Proposta de redação II

r2

Vamos praticar redação? Veja os temas que caíram no Vestibular Unasp de 2014.

Leia também:

– Proposta de redação I

– Proposta de redação III

– Proposta de redação IV 

Observações:

• Leia as duas propostas e escolha uma delas;

• Lembrese de que a produção de seu texto dissertativo argumentativo requer o uso da língua escrita culta eque dissertar é expor ideias de modo claro e coerente. Portanto, suas conclusões devem decorrer daargumentação que você tiver apresentado;

• Seu texto deverá ter, pelo menos;

• Dê um título ao seu texto.


PROPOSTA A: Redes Sociais: entre a obrigação e a opção

Com base nos textos a seguir e em seu repertório, elabore um texto que apresente argumentos para a seguinte questão: “As redes sociais, ao mesmo tempo que possibilitam novas formas de relacionamentos, restringem as formas tradicionais de relações sociais.”

Texto 1

“O vício em redes sociais é uma realidade e tem impactos impossíveis de ignorar… Um dos primeiros estudos a revelar a força dessa nova dependência de forma inconteste foi apresentado em fevereiro pela Universidade de Chicago. Os pesquisadores concluíram, para espanto geral, que resistir às tentações do Facebook e do Twitter é mais difícil do que dizer não ao álcool e ao cigarro. O vício em redes sociais, portanto, é forte como o da dependência química. O viciado em Facebook necessita se expor e ler as confissões de amigos com cada vez mais frequência para saciar sua curiosidade e narcisismo. Atualmente, a atenção em torno desse assunto é tamanha que já há setores defendendo a inclusão da dependência por redes sociais na nova edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais.”

(Revista ISTOÉ – 9/mai/2012) 


Texto 2

“São vários os motivos que ensejam a participação de uma pessoa nas “redes sociais”: socialização, entretenimento, negócios, divulgação de pensamentos, projetos e eventos, visibilidade, etc.
O mundo empresarial descobriu nas mídias sociais uma nova e eficaz forma de se relacionar com o público consumidor. A imagem da organização ganha força na utilização das redes sociais. É incontestável como esse tipo de comunicação influencia na decisão de compra dos internautas. Os negócios são realizados com maior rapidez. Portanto, as redes sociais trouxeram para as empresas uma alternativa de divulgação dos seus produtos e comunicação com sua clientela bem mais eficaz e a custo bem menor do que nas chamadas mídias tradicionais. 
As informações circulam em tempo real. A interação entre as pessoas se faz com muito maior abrangência. Amigos distantes se reaproximam. A troca de ideias potencializa a importância das redes sociais nas nossas vidas. Os relacionamentos se multiplicam. Alargam‐se os campos de pesquisas. Não há necessidade de deslocamentos físicos para que se possa usufruir momentos de lazer. São espaços de debate social.”

(Disponível em http://www.wscom.com.br/blog/rui_leitao/post/post/++REDES+SOCIAIS%3A++BENEF%C3%8DCIOS+E+RISCOS‐7248, acesso em 06/10/2013) 


 

PROPOSTA B: Os efeitos da covardia e da coragem sobre a sociedade

Na coletânea a seguir você encontrará alguns textos sobre coragem e covardia. Leia‐os e exponha sua opinião sobre o tema. Queremos saber sua opinião sobre os efeitos da covardia e da coragem sobre a sociedade. Não se trata, aqui, de coragem física, de valentia, mas sim de coragem ética: assumir os erros, pedir ajuda, responsabilizar‐ se pelos próprios atos, tomar decisões em situações tensas.

Texto 1

Suba a bordo!
A discussão furiosa e indignada entre o comandante Gregorio De Falco, da Capitania dos Portos de Livorno, e o capitão do navio Costa Concordia, Francesco Schettino, que deixou o navio antes da retirada de milhares de pessoas, foi escutada na terça‐feira por toda a Itália, que elevou o primeiro à categoria de herói.
O diálogo entre o capitão, de 52 anos, que fugia do acidente por volta das 23h30 local em um bote salva‐vidas e o comandante de Livorno, de 46 anos, que, imperiosa e taxativamente, ordenava seu retorno ao navio para socorrer milhares de homens, mulheres e crianças ocorreu à 1h46.
No entanto, Schettino, que afirmava o tempo todo estar no comando da embarcação, embora depoimentos de um cozinheiro o situavam em um bar esperando uma bebida ao lado de uma mulher, não voltou ao cruzeiro, onde até as 3h da madrugada houve passageiros sendo resgatados.
(UOL Notícias)

Texto 2

Coragem e covardia
Entre os vários comportamentos tidos como importantes para a atuação profissional, a coragem é um dos menos citados. O que é uma pena porque atitudes covardes ainda são comuns nas empresas e acabam por comprometer as relações e os resultados organizacionais. Dentre os inúmeros sintomas de covardia empresarial, os mais comuns são: negar um erro, ou pior, atribuí‐lo à outra pessoa (…); fugir de decisões (…).


[Administradores.com.br]

Texto 3

Dois filósofos, um apóstolo e um rapper:

“Ver o bem e não fazê‐lo é sinal de covardia.” (Confúcio)
“A covardia é a mãe da crueldade.”
(Michel de Montaigne)

“Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz, nisso está pecando”. (Tiago 4:17)

Minha Alma (O Rappa)
A minha alma está armada e apontada para a cara do sossego
pois paz sem voz
não é paz é medo

(Disponível em http://letras.mus.br/o‐rappa/28945/, acesso em 06/10/2013)

Texto 4

A covardia do capitão do navio Costa Concordia provocou indignação nas pessoas ao redor do mundo. Ele abandonou o navio, que estava afundando com mais de 4.000 pessoas a bordo. Mas esse mesmo episódio fez nascer um herói nas mídias sociais: o comandante Gregorio De Falco, da Capitania dos Portos de Livorno, que, muito exaltado, ordenou a volta a bordo do capitão. Às vezes, com medo de sofrer as consequências dos próprios atos, muitos se acovardam. Há um dito popular que alimenta esse pensamento: melhor um covarde vivo que um herói morto.

(Disponível em http://educacao.uol.com.br/bancoderedacoes/lista/os‐efeitos‐da‐covardia‐e‐da‐coragem‐sobre‐a‐sociedade.jhtm, acesso em 06/10/2013 – adaptado)

 

Vestibular: Aprenda a ir bem nas questões de múltipla escolha

Fazer provas de múltipla escolha já é rotina para a maioria dos estudantes. Quando chega a hora de uma prova longa e importante como o Enem ou vestibular, munir-se com todas as estratégias é importante para garantir que você consiga aplicar todo o conhecimento acumulado ao longo dos seus estudos.

Leia também:

– Música: Playlists no Spotify que prometem aumentar a sua concentração durante os estudos

– Redação Enem 2016: Baixe apostila grátis

– 5 livros para turbinar seus estudos e acelerar o aprendizado

1 – Use o processo de eliminação
Para aumentar suas chances de acerto, identifique as alternativas que estão erradas com certeza. Se você não conseguir identificá-las pelo conteúdo, procure por palavras extremas como “nunca”, “sempre” ou “apenas” – elas são comumente usadas para distrair o candidato.

2 – Risque as alternativas erradas
Riscar as alternativas erradas ajuda na sua organização e evita que você releia desnecessariamente uma alternativa que está errada. Isso aumenta a sua confiança e diminui as chances de, mais tarde, mudar a alternativa no gabarito e perder uma questão. Para mais segurança ainda, risque o trecho ou palavra que fez com que a alternativa fosse descartada. Assim, você mata a dúvida só de olhar para a questão.

3 – Leia todas as alternativas
A resposta certa pode ser essa que você fica pulando. Muitos estudantes, numa tentativa de ler a prova mais rápido, podem querer ler só algumas alternativas. Essa estratégia não funciona. Leia tudo.

4 – O mais simples costuma ser o certo
Se você ficou em dúvida entre uma alternativa que descreve em minuciosos detalhes a matéria em questão e outra que vai direto ao ponto, a segunda provavelmente está certa. Entre todos os detalhes da primeira alternativa, alguma coisa que você não conseguiu identificar pode estar errada. É melhor investir na alternativa mais simples se você não tem confiança na veracidade das informações das alternativas mais detalhadas.

5 – Lembre-se de que você está procurando a melhor resposta
Não é raro que o Enem e os vestibulares exibam mais de uma alternativa que esteja tecnicamente correta. A pegadinha aí é que uma das alternativas se encaixa melhor com o que foi perguntado do que a outra. O segredo é escolher a resposta correta que se encaixa melhor com o que foi perguntado.

6 – Use o rascunho
Escrever ajuda você a pensar. Anote fórmulas e equações que parecem ser relevantes durante a leitura de enunciados, por exemplo, de matemática. Sublinhe as partes mais importantes do enunciado para achá-las com mais facilidade e tente parafrasear frases confusas. É bem mais fácil organizar seus pensamentos colocando eles para fora da sua cabeça antes.

7 – Não fique preso em uma questão
Com três minutos para cada questão, você não tem tempo a perder. Se você sentir que está levando muito tempo em uma questão, circule o número ou anote em algum lugar e passe para a próxima. No fim da prova confira que questões você deixou para trás e volte para elas. Seu subconsciente é capaz de trabalhar em problemas mesmo quando você não está pensando neles, e isso pode ajudar. Se seu subconsciente não der conta, voltar com uma mente mais limpa pode deixar a questão mais simples do que antes.

8 – Confie nos seus instintos
Revise a sua prova se der tempo, mas não mude alternativas a não ser que você tenha novas informações a partir de outra questão da prova.

 

Fonte: Universia Brasil 

Canal no Youtube lança aulas grátis para quem quer passar no exame da OAB

 penal

Recentemente foi lançado no Youtube o canal Passe de Graça na OAB. Com vídeos aulas gratuitas a ideia dos criadores do canal é auxiliar quem quer passar no tão temido exame da Ordem dos Advogados do Brasil.

O projeto conta com 15 professores especializados para cada matéria exigida na prova. As vídeo aulas são divididas em pequenos blocos de cinco minutos cada, tempo ideal para passar o conteúdo sem ficar cansativo. Até agora já foram postados oito vídeos, sobre Direito Civil, Processo Penal, entre outros temas.

Essa é uma boa oportunidade de preparar-se para o Exame OAB e ainda por cima economizar, já que os cursos custam em média R$500,00. Um alívio para o bolso! Basta dar play e aproveitar!

Só não esquece de seguir o canal para acompanhar os próximos vídeos 🙂

Veja alguns deles agora.

Infográfico: 15 técnicas para acabar com a procrastinação

1z

É aquele velho ditado “nunca deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”. Apesar de todos nós sabermos a importância de cumprir os deveres dentro do prazo e melhorar nossa rotina tanto de estudos, quanto de trabalho, mesmo assim costumamos procrastinar a maior parte tempo. Os ditados podem ser muito inspiradores, mas só são realmente úteis quando criamos uma estratégia para colocar os objetivos em prática.

Leia também:

>> Música: Playlists no Spotify que prometem aumentar a sua concentração durante os estudos

>> Descubra como potencializar seus estudos em oito passos bem simples

>> Aprenda a organizar uma rotina de estudos para o vestibular 

Esperar que algo simplesmente aconteça é mais fácil do que encarar o trabalho, por isso vemos os dias terminando, as semanas passando e nossos projetos pegando poeira em um canto da sala. Isso significa que no final do mês, ou do ano, descobrimos que não fizemos nem metade daquilo que desejávamos e que por consequência perdemos boas oportunidades. Às vezes é bom deixar um projeto ou trabalho de lado para analisar melhor se realmente vale à pena continuar fazendo aquilo do mesmo jeito, mas isso não significa que devemos empurrar com a barriga os nossos dias, sonhos e projetos.

O primeiro passo é encarar o problema de frente e começar a mudar alguns pontos na rotina. Veja essas 15 técnicas para vencer a procrastinação de vez!

2016-08-22_procrastinacao-produtividade-1

Infográfico originalmente publicado no blog do HubSpot. Traduzido e adaptado pela equipe do Tutano.

Redação ENEM 2016: Baixe apostila grátis

1

A redação do Enem é uma parte muito importante da prova, já que tem critérios eliminatórios e quem não conseguir uma pontuação mínima fica de fora dos processos seletivos do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (ProUni) e do Programa de Financiamento Estudantil (Fies).

Por isso, além de estudar para as demais matérias que caem no exame é muito importante dedicar-se à prática e aperfeiçoamento da produção de bons textos que sigam os critérios exigidos no edital do ENEM. A Universia Brasil entrevistou a coordenadora de redação do Curso Poliedro Gabriela de Araújo Carvalho, que reuniu os principais conselhos para produzir uma boa redação.

Confira o passo a passo para escrever uma redação total 1.000!

Imagem via Universia Brasil

1-) Introdução

“A introdução é o espaço para colocar fatos e elementos que não precisam ser defendidos com argumentos”, define a professora. Segundo ela, o candidato precisa ter em mente que o leitor ainda não sabe sobre o que será o texto, portanto, é preciso apresentar o tema. Além disso, é preciso escrever a tese que é o gancho para a argumentação, onde são apontadas as causas do problema.

Veja todas as dicas no site da Universia Brasil, clicando aqui.

Imagem via Universia Brasil

2-) Desenvolvimento

O desenvolvimento, também conhecido como argumentação, é o espaço no qual o candidato deverá expor a percepção social do problema apresentado na tese, os fatores que alimentam sua existência e os agentes envolvidos na questão.Segundo Gabriela, o desenvolvimento pode ser segmentado em dois parágrafos, ou até três, o que não é muito indicado pela professora. “É possível que três parágrafos não caibam na folha de redação, que tem 30 linhas curtas. Portanto, isso só é indicado quando o candidato está habituado a fazer e também quando o texto estiver dando certo. Se o estudante estiver inseguro, é melhor fazer só dois”, opina. Cada parágrafo deve conter um tópico da argumentação.

Veja todas as dicas no site da Universia Brasil, clicando aqui.

Imagem via Universia Brasil

3-) Conclusão

Gabriela explica que a conclusão começa a ser construída desde o início do texto, principalmente durante o desenvolvimento, com a apresentação da argumentação. “É preciso que o aluno deixe claro que aquela questão apresentada no tema é de fato um problema e que precisa de uma solução”, comenta. Segundo ela, uma boa estratégia de convencimento é utilizar a Declaração Universal dos Direitos Humanos, para provar que o problema fere, de alguma maneira, a dignidade humana. Com isso, o gancho para a proposta de intervenção fica mais fácil de ser feita. “Se o leitor já estiver convencido de que aquilo precisa mesmo de uma solução, não será preciso retomar nenhum argumento, apenas apresentar a proposta de intervenção”.

Veja todas as dicas no site da Universia Brasil, clicando aqui.


Além de todas essas dicas essenciais a Universia Brasil disponibilizou um e-book grátis com uma seleção dos 30 principais problemas na redação do Enem que não passam em branco pelos avaliadores, baixe aqui.

 

Fonte: Universia Brasil

 

5 livros para turbinar seus estudos e acelerar o aprendizado.

livro

Está buscando soluções para melhorar seus estudos? Nesse post temos algumas dicas de livros que prometem te ajudar a turbinar sua rotina e técnicas de estudos para melhorar o aproveitamento e acelerar o aprendizado.

Olha só! 😀

1- Já Entendi  

livro1

Conhecida por seus problemas com organização e dificuldade em processar corretamente as informações e por passar dezoito anos fora da escola, a autora, Gladys Mariotto, decidiu retomar os estudos. Durante o processo percebeu que o método convencional de aprendizagem não se aplicava para pessoas como ela. As apostilas eram cheias de informações, mas Gladys não assimilava nada. Ela, então, começou a reescrever suas apostilas usando figuras, anagramas, cores e diversos recursos visuais. Assim, passou a desenvolver-se melhor e mais eficientemente e hoje é uma grande empresária. Gladys se destacou no meio acadêmico, recebeu prêmios e aprendeu muito com os novos métodos de organização não convencionais, conseguindo domar o seu potencial criativo e transformando suas habilidades em super-habilidades! Esse livro propõem estimular o potencial que há em cada um de nós e aflorar as nossas super-habilidades escondidas. Se você enfrenta dificuldades para aprender, não consegue se desenvolver satisfatoriamente na escola, na faculdade ou em seu trabalho, não consegue se concentrar quando estuda e odeia decorar coisas, este método será o seu melhor parceiro. De maneira divertida, não convencional e sistematizada, você vai aprender a estudar sem sofrimento e com resultados impressionantes.

Clique aqui para ler 

2- Você Sabe Estudar?

livro2

Claudio de Moura Castro, reconhecido especialista em educação, apresenta técnicas para desenvolver bons hábitos de estudo e conquistar uma aprendizagem duradoura. O autor vasculha o funcionamento da mente humana para ensinar o leitor a usar a memória a seu favor com o método de estudo ativo e mostra que estudar é coisa que se aprende.

Com este livro, você aprenderá:
– Como obter melhores resultados em testes, provas e trabalhos
– Como entender melhor assuntos difíceis
– Como não esquecer o conteúdo estudado
– Como fazer anotações, resumos e mapas mentais
– Como administrar melhor o seu tempo
– Como ler um livro

Clique aqui para ler

3- Poder do Hábito 

livro3Esse livro não é apenas para melhorar os seus estudos, mas também a sua vida! Com base na leitura de centenas de artigos acadêmicos, entrevistas com mais de trezentos cientistas e executivos, além de pesquisas realizadas em dezenas de empresas, o repórter investigativo do New York Times Charles Duhigg elabora, em O poder do hábito, um argumento animador: a chave para se exercitar regularmente, perder peso, educar bem os filhos, se tornar uma pessoa mais produtiva, criar empresas revolucionárias e ter sucesso é entender como os hábitos funcionam.

Clique aqui para ler

4- Como Estudar Melhor 

livro4Como Estudar Melhor é um livro de imensa popularidade entre os estudantes norte-americanos. Esse livro traz informações importantes para todos aqueles que já estudam ou que estão voltando a estudar, por exemplo: como ter sucesso nos estudos, como utilizar a biblioteca, fazer pesquisas on-line e muito mais. A obra inclui ainda questões de leitura, escrita, gerenciamento de tempo e memorização.

5- Técnicas de Aprender
livro5

Como podemos melhorar nossos resultados acadêmicos e crescer na aquisição de conhecimentos? Como desenvolver nosso potencial nos aspectos acadêmicos e pessoais necessários à prática profissional?
Esse livro não propõe mágica, mas caminhos, valorizando um método para balizar o esforço de cada um no processo de aprendizagem envolvido. São trabalhados diversos aspectos da metodologia científica de estudo, tão importante para o sucesso acadêmico, devido à evolução acelerada das ciências naturais e humanas, e do processo de globalização do conhecimento.

Clique aqui para ler