5 Palestras inspiradoras do TED para você assistir hoje!

headline

Fundada em 1984, a fundação sem fins lucrativos TED realiza conferências ao redor do mundo com o objetivo de difundir ideias e descobertas sobre tecnologia, entretenimento, design, sustentabilidade e estilo de vida. Dedicada à difusão de ideias, geralmente palestras curtas e poderosas a fundação TED hoje abrange quase todos os temas – da ciência, empresa e questões globais – em mais de 100 línguas partilhando ideias em comunidades ao redor do mundo. E como a ideia principal do TED é disseminar boas ideias, separamos 10 palestras que nos enche de inspiração para compartilhar com vocês também. Esperamos que vocês gostem!

1- Brené Brown: O poder da vulnerabilidade

Brené Brown, professora da Universidade de Huston, nos EUA, estuda há 10 anos temas como coragem, autenticidade, vergonha e empatia. Em sua palestra a pesquisadora fala sobre sua trajetória e sobre a importância de aceitar a própria vulnerabilidade e como isso pode trazer grande benefícios.

2- Angela Lee Duckworth: A chave para o sucesso? Determinação

Angela Lee Duckworth abandonou sua carreira muito bem-sucedida em consultoria e optou por um emprego de professora de matemática para alunos da sétima série de uma escola pública de Nova York. Ela rapidamente percebeu que o QI não foi a única coisa que separou os alunos de serem bem sucedidos. Nessa palestra ela explica sua teoria da “grit”.Quanto maior a determinação, mais bem-sucedido você será. A chave para o sucesso é encontrar a sua verdadeira paixão e propósito na vida, assim, você realmente irá se dedicar.


3- David Marquet: Como grandes líderes servem aos outros. 

Já ouviu falar que um líder não é aquela pessoa que apenas dá ordens, mas sim aquele que motiva sua equipe?
Quando um líder abre mão do controle, há um maior espaço para que os integrantes de sua equipe sejam inovadores e engajados. Essa é a proposta de David Marquet. Para ele, tornar-se mais poderoso significa deixar de lado a ideia de que você já sabe de tudo e dar oportunidade para aprender e crescer com os outros.

4- Elizabeth Gilbert: Alimentando a criatividade

Elizabeth Gilbert, autora do best-seller “Comer, Rezar, Amar”,  reflete nessa palestra sobre as coisas impossíveis que esperamos dos artistas e gênios – e divide conosco a ideia radical de que, em vez dessas pessoas raras “serem” gênios, todos nós deveriamos “ter” um gênio. É um relato muito pessoal, bem humorado e surprendentemente emocionante.

5- Dan Gilbert – Por que somos felizes?

Já parou para pensar no que te faz feliz? Dan Gilbert, autor de “Stumbling on Happiness” (Tropeçando na Felicidade), contesta a ideia de que seremos infelizes se não tivermos o que queremos. O que acontece quando não conquistamos algo que queríamos muito, ou perdemos aquilo que  lutamos conquistar? É possível ser feliz mesmo quando nada parece estar dando certo? Para mais respostas dê play no vídeo abaixo.

 

 

Você também pode gostar:

– 7 métodos comprovados pela ciência para você ser mais feliz. 

– Passei Direto, a rede social que vai facilitar sua vida de universitário.

– 9 Lições que aprendemos com os filmes de animação. 

7 métodos comprovados pela ciência para você ser mais feliz.

Já se perguntou o que te faz feliz? Atualmente muitas pessoas estão fazendo essa pergunta. Tanto que a busca pela felicidade tornou-se uma epidemia mundial. Um estudo feitos pelos psicólogos Ed Diener, da Universidade de Illinois, e Shigehiro Oishi, da Universidade de Virginia, com mais de 10 mil participantes de 48 países, descobriu que pessoas de todos os cantos do mundo consideram a felicidade mais importante do que outras realizações pessoais altamente desejáveis, tais como ter um objetivo na vida, ser rico ou ir para o céu. A grande verdade é que todo mundo quer ser feliz, não importa as circunstância. E por incrível que pareça a tal fórmula da felicidade não é tão difícil quanto parece. Apesar das variáveis culturais e situacionais a ciência dá algumas dicas muito boas para sermos mais felizes.

1. Nem tudo vai acontecer da maneira que você deseja. Lide com isso! 

Já ouvi falar em resiliência? Esse é um termo utilizado para classificar a capacidade de uma pessoa em sair de uma situação conflitante melhor do que quando entrou nela. Ter resiliência é dar um sentido para as dificuldades da vida, de melhorar como pessoa e aprender. Aprender não somente com o seus erros, mas também com as mancadas dos outros. De acordo com a pesquisadora da Universidade Riverside, Sonja Lyubomirsky, 40% de nossa capacidade de ser feliz está ligada ao poder de mudança.

Bateu aquela bad por causa de um problema? Aproveite o melhor da situação. Não é fácil, mas vai te fazer mais feliz.

Adventure Time

 

2. Curiosidade não mata. 

Pessoas realmente felizes sabem que é preciso se aventurar, que a felicidade não se trata apenas de fazer aquilo que gostamos. É preciso sair da zona de conforto e aprender a lidar com o mundo e as pessoas. Em um estudo de 2007, os psicólogos do estado do Colorado, Todd Kashdan e Michael Steger, monitoraram as atividades diárias de estudantes e como eles se sentiam durante 21 dias; aqueles que sentiam curiosidade em determinado dia também se diziam mais satisfeitos com a vida. Isso indica que explorar coisas novas, apesar de não ser fácil, nos ajuda a trilhar um caminho para nos tornarmos mais fortes e sábios. Vale à pena buscar novas experiências e olhar para a vida com aquele olhar curioso de “e se…”

3. Comece a comemorar a realização dos outros.

Umas pesquisa da Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara revelou que quando parceiros românticos falham em dar importância ao sucesso do outro, o casal tem mais chances de se separar. Em contrapartida, quando os parceiros comemoram as realizações uns dos outros, eles tendem a ficar mais satisfeitos e compromissados com o relacionamento, desfrutando de mais amor e felicidade. E o quê a felicidade dos outros tem à ver com a nossa?

Primeiro você precisa saber que ambos os lados ganham. A pessoa que compartilha uma felicidade com você, pois o  processo de conversar sobre uma experiência positiva com alguém que escuta atentamente muda a memória daquele evento — dessa forma, depois de falar sobre a experiência, seu amigo vai se lembrar desse momento lá no futuro com um reforço positivo. Já você, pode aproveitar esse momento para escolher comemorar com ele ao invés de ficar com inveja ou com sentimentos negativos. Que só prejudicam unicamente e exclusivamente, adivinha só. Você!

4. Ei coisinha… vá com calma.

Vivemos em um mundo cada vez mais acelerado, em que quase tudo é instantâneo. Desde a comida, passando pelas informações e chegando nos relacionamentos. Segundo o psiquiatra americano Edward Hallowell, estamos vivendo em um “estado de F” – frenético e furioso. Esse estado provoca alterações no nosso corpo, aumentando os níveis de hormônios de estresse como o cortisol. Os sintomas desse estado são dificuldade de focar a atenção, pressa constante e ansiedade. Para ser mais feliz é preciso desacelerar. Dê um tempo para respirar, relaxar e aproveitar o silêncio. Essa é uma boa oportunidade para avaliar a sua vida, fazer mudanças e focar no que realmente importa.

5. Saia do sofá e vá dar uma caminhada. 

Quer ser mais feliz? Vai praticar algum exercício físico. Além de gerar endorfina, um hormônio do prazer, exercícios físicos também melhoram a sua própria imagem corporal. Você se sente mais felizinho, e de quebra mais bonitinho.

6. Bem, não dá para agradar todo mundo.

Pessoas felizes tendem a ligar menos para as opiniões alheias e aprendem que é impossível agradar todo mundo. O segredo é saber quem você é, e não deixar que críticas destrutivas te afetem com tanta facilidade.

7. Faça o bem para os outros, todo mundo ganha!

Pessoas altruístas são mais felizes. Quem diz isso é a psicóloga Sonja Lyubormirsky, da Universidade Stanford, Estados Unidos. Ela conduziu um experimento no qual foi pedido aos participantes que fizessem cinco atos de caridade por semana, durante seis semanas. O resultado foi que a prática regular da bondade para com o próximo tornava os voluntários mais felizes durante um longo período, especialmente se a pessoa não contava a ninguém e não esperava nada em troca.

Fonte: Revista Galileu 

Prêmio de jornalismo para profissionais e estudantes, está com inscrições abertas!

jornalismo

Prêmio de Jornalismo Massey Ferguson chega a sua 15ª dição e vai valorizar o trabalho de profissionais do Brasil e demais países da América do Sul, Central e Caribe que se destacaram na hora de transformar o campo em informação.

Inscreva suas matérias jornalísticas relacionadas ao agronegócio, e/ou sua atividade produtiva, evolução, pessoas, acontecimentos ocorridos no Brasil ou no exterior. Todos os profissionais de comunicação e estudantes podem participar.

São sete categorias: Jornal, Revista, Multimídia, TV, Fotojornalismo, Estudante e “Américas do Sul, Central e Caribe”, categoria destinada a jornalistas estrangeiros. Uma novidade é a possibilidade de enviar trabalhos produzidos em inglês, além dos idiomas que já eram aceitos nas edições anteriores – português e espanhol. Poderão concorrer matérias publicadas de 10/07/15 a 10/07/16. 

Cada profissional tem o direito de inscrever três matérias em cada uma das categorias. O primeiro colocado, em cada categoria, receberá um prêmio de R$ 10 mil, o segundo ganhará um tablet e o terceiro, um smartphone. Considerando a categoria Estudante, o prêmio para o ganhador é de R$ 5 mil. O vencedor da categoria “Américas do Sul, Central e Caribe” receberá como prêmio uma viagem com acompanhante para o Rio de Janeiro.

As inscrições vão até dia 10 de Julho!

Para se inscrever no concurso, acesse o site oficial e preencha o formulário disponível. Além disso, consulte o regulamento oficial aqui.

 

Fontes: Universia Brasil e Prêmio de Jornalismo

5 leituras para melhorar seu desempenho profissional

É sempre bom refletir sobre a sua carreira, analisar o que foi cumprido no ambiente de trabalho, quais são metas futuras, e até quem sabe traçar novos rumos. Estamos em constante mudança e melhorar nossa vida profissional é uma responsabilidade individual e necessária. Mas o que você gostaria de mudar? Quais são suas fragilidades e pontos fortes? Como conquistar seus sonhos e tornar-se um profissional de sucesso? Essas e outras dúvidas podem ser respondidas através de uma profunda análise. E para ajudar temos dicas de livros que podem te dar uma força e turbinar sua carreira profissional!

1 – O Livro de Ouro da Liderança

John C. Maxwell, o maior treinador de líderes da atualidade, passou os últimos dez anos pensando em escrever este livro. O livro de ouro da liderança descreve uma jornada que começou em 1964, quando ele tinha 17 anos. Aos 22, Maxwell assumiu seu primeiro cargo como líder. Aos 29, convenceu-se de que tudo começa e termina com a liderança. Juntamente com essa crença, desenvolveu uma paixão: a de estudar e ensinar sobre o assunto. As lições passadas por Maxwell em O livro de ouro da liderança são fundamentadas em suas experiências pessoais, ao longo se toda a sua vida como líder. Seus conselhos são importantes na escalada embusca da liderança. Cave a sua pepita de ouro e descubra como se tornar um grande líder.

2 – Ansiedade – Como Enfrentar o Mal do Século

Você sofre por antecipação? Acorda cansado? Não tolera trabalhar com pessoas lentas? Tem dores de cabeça ou muscular? Esquece-se das coisas com facilidade? Se você respondeu “sim” a alguma dessas questões, é bem provável que sofra da Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA). Considerada pelo psiquiatra Augusto Cury como o novo mal do século, suplantando a depressão, ela acomete grande parte da população mundial. Neste livro, você entenderá como funciona a mente humana para ser capaz de desacelerar seu pensamento, gerir sua emoção de maneira eficaz e resgatar sua qualidade de vida.

3 – Como Encontrar o Trabalho da sua Vida

O desejo por um trabalho gratificante é uma das grandes aspirações da nossa era e este livro inspirador revela como podemos realizar este objetivo. Ele explora as contradições que enfrentamos para ter dinheiro e status e ao mesmo tempo fazer algo significativo e em sintonia com nossos talentos. Recorrendo à sociologia, psicologia, história e filosofia, Roman Krznaric escreve um guia prático e inovador para nos ajudar a seguir um rumo nesse labirinto de opções, superar o medo da mudança e encontrar uma carreira que nos fará prosperar.

4 – Grande Trabalho, Grande Carreira

Você tem uma carreira boa, uma carreira medíocre ou uma grande carreira? Em um terremoto econômico após o outro, como conseguimos criar uma grande carreira? Como saber que se tem uma grande carreira? Como conseguir o emprego dos sonhos? Como manter–se motivado em um mundo tão selvagem e exigente? Seja ao procurar um emprego ou querendo trazer mais significa¬do ao que já tem, este livro é para você.Aqui estão os segredos para você se tornar indispensável no trabalho que escolher.

Crie Uma Grande Carreira
Seu trabalho será indispensável porque é você quem o está fazendo. Você dará uma grande contribuição, mais do que apenas preencher a descrição de um cargo.

Conheça Seus Pontos Fortes

Você traz uma combinação única e irreproduzível de talento, paixão e consciência indispensáveis para o mundo do trabalho.

Defina Sua Causa

O mundo dos negócios fervilha com oportunidades e desafios fascinantes. Você encontrará a causa que mais importa para você.

Construa Sua Aldeia

Você construirá uma rede de pessoas que podem ajudá-lo em sua grande carreira – e a quem você também poderá ajudar.

Domine O Processo Da Procura Do Emprego

Você fará um currículo que realmente trabalhe para você e nunca mais sofrerá durante uma entrevista.

 5 – Equilíbrio e Resultados

Imagine que a vida é uma balança. Em um dos pratos está o equilíbrio – tudo o que fazemos para aumentar nosso bem-estar. No outro, está o resultado – todos os objetivos que conseguimos alcançar. Em outras palavras, equilíbrio tem a ver com quem você quer ser e resultado, com o que você quer ter. Muitas pessoas acreditam que não é possível conquistar as duas coisas ao mesmo tempo. Acham que quanto mais subirem na carreira, menos qualidade de vida terão. Mas isso não é verdade. Christian Barbosa, especialista em gestão do tempo e produtividade, apresenta o conceito de Matriz da Vida, classificando as pessoas em quatro perfis: o conformado, o perdido, o estressado e o realizador. É claro que todo mundo quer ter altos níveis de equilíbrio e resultado. Neste livro, repleto de pesquisas atualizadas e estudos de caso, você encontrará um teste para identificar seu perfil e descobrirá o que deve fazer para fortalecer o lado da balança que está em desvantagem. Você provavelmente pensará em mil coisas e estabelecerá diversas metas, mas é importante não cair na armadilha de deixar esse trabalho para depois. Em Equilíbrio e resultado, você aprenderá a selecionar e organizar suas ideias, colocando-as em prática por meio de estratégias como:

• Desenvolver um modelo mental orientado para a realização.

• Ter clareza do que é realmente importante.

• Eliminar a fadiga mental gerada pelo excesso de informação.

• Buscar fatores de incentivo ou dar a si mesmo pequenas recompensas.

 

 

Descubra como administrar e economizar seu dinheiro durante faculdade

money

Muitas pessoas estão temerosas em relação a 2016, e com razão! O ano não promete ser muito bom para a economia, política, e claro, esses fatores também afetam o nosso bolso. E uma das grandes dificuldades de todo universitário é gerenciar os estudos, carreira e ainda por cima o dinheiro! Muitos estudantes começam a ter as primeiras experiências financeiras na universidade. E um grande desafio é saber economizar o próprio dinheiro e usá-lo para sanar todas a necessidades. Mas já parou para pensar que com pequenas práticas você pode economizar sua grana e administrá-la de maneira mais eficaz?

1 – Liste as suas despesas: É importante ter o hábito de saber exatamente o quanto você gasta. Listar despesas vai ter ajudar a ter maior controle sobre os seus próprios gastos, te ajudando a distinguir o essencial do supérfluo. Sabendo exatamente onde você está colocando seu dinheiro fica mais fácil de organizar suas contas.

2 – Aprenda a priorizar seus gastos: De acordo com o site UNIVERSIA ” É muito importante ter essa noção. Durante o período em que estiver na faculdade, é provável que surjam várias despesas, mas é importante saber quais delas realmente são prioridades. Se você precisa comprar um livro importante para uma prova e ao mesmo tempo surgir o convite para uma festa, é necessário ter maturidade para saber o que é mais importante no momento.”

3 – Fique de olho na alimentação: Elabore um menu semanal para as suas refeições e só depois vá às compras, essa uma boa maneira de poupar no supermercado. E não tenha preguiça! Preparar suas próprias refeições pode ser mais econômico do que comer todos os dias em restaurantes. Coloque todos os valores na ponta do lápis. O que está valendo mais à pena? E você não precisa cozinhar todos os dias, uma boa opção é preparar tudo durante o final de semana, congelar e ir consumindo conforme a necessidade. Evite desperdício.

4 – Livros e material escolar: Uma fatia significativa do orçamento mensal também vai para os custos acadêmicos. Por exemplo os livros, em vez de comprar todos novos veja se algum colega de outro ano pode emprestar, ou então procure edições de segunda mão em sebos e em bibliotecas. Em termos de material escolar,  se os cadernos de anos anteriores ainda tiverem páginas livres, retire as preenchidas e continue a usar o mesmo caderno.

5 – Corte gastos desnecessários: Na faculdade, você irá se deparar com várias despesas novas e, por isso, é necessário identificar aquelas que você pode cortar ou reduzir. Por exemplo: se você pode fazer um programa cultural por um valor mais em conta, ou até grátis, é realmente necessário gastar dinheiro toda semana para sair com os amigos? Um filme em casa pode te ajudar a economizar uma graninha. Fazer perguntas desse tipo pode ser muito útil para administrar melhor seu dinheiro.

6 – Cuidado com o cartão de crédito: Por mais prático que seja o cartão de crédito, você deve estar atento e utilizá-lo com moderação, para evitar com que você se assuste com a fatura ao final do mês. Por mais que você já consiga arcar com essa despesa, é necessário ter muita responsabilidade: o mais indicado é usá-lo apenas em situações emergenciais.

7 – Fique contente com o que você tem: Na universidade nos deparamos com todo o tipo de pessoa, inclusive, aquelas que parecem ter uma mesada ilimitada, a roupa mais fashion do momento e até um bom carro. Que bom para elas! Mas cada um tem a uma realidade diferente. Cada aluno deve viver dentro das suas possibilidades e isso significa que você não deve comparar-se com os outros. Pense que se você está economizando é preciso resistir às compras impulsivas, não cair na tentação dos cartões de crédito e rentabilizar tudo. O seu celular ou computador ainda está em perfeitas condições, mas você quer trocá-los por um modelo mais novo? Pense bem. É uma boa ideia gastar esse dinheiro quando o que tens ainda está impecável? Nem tudo na vida poder ser comprado, e o melhor amadurecer nesse quesito.

8 – Aproveite sua carteira de estudante: O cartão de estudante tem descontos para museus e programas culturais, jardins zoológicos e muitos outros locais públicos. Além disso, você pode ganhar desconto em lojas e outros serviço. Saiba quais são os benefícios por ser estudante, e aproveite!

 

Fontes: Universia Brasil e estudante.com

Já pensou em fazer um intercâmbio? Nós temos 10 dicas para você fazer as malas e viver essa experiência.

shutterstock_126738602-Travel

Mais do que uma simples viagem de turismo, o intercâmbio promove uma experiência completa de imersão cultural. Agregando novos valores, instigando-nos a conhecer o mundo e observar as pessoas e seus costumes através de um novo prisma. Hoje em dia esse tipo de experiência é muito valorizado pelo mercado de trabalho e pelas instituições de ensino. Quem opta por um intercâmbio ganha tanto no âmbito profissional, acadêmico, e principalmente no pessoal. A experiência de viver em outro país proporciona ao profissional conhecer novos hábitos, adaptar-se com as diferenças, e isso abre uma nova perspectiva e bagagem cultural. Esse é um dos motivos para que os departamentos de Recursos Humanos de diversas empresas fiquem de olho em profissionais que já passaram por experiências de intercâmbio.

Mas vale lembrar que um programa de intercâmbio não é passar por um país apenas a passeio. O diferencial do intercâmbio é a opção de estudar e/ou trabalhar no país que você escolheu, com o propósito de permanecer mais tempo nele, e como resultado ter uma troca de experiências culturais, acadêmicas, comerciais, aprender uma nova língua, e claro, se divertir também.

Você tem vontade de fazer um intercâmbio? Nós temos algumas dicas para você tirar seus planos do papel.

1. Converse com a sua família

Antes de escolher um programa de intercâmbio converse com seus pais, ou pessoas próximas e responsáveis pelo seu bem estar. É muito importante o apoio da família antes de iniciar um intercâmbio. É um passo importante e você precisa estar consciente das suas escolhas e as consequências. Ter apoio nesse momento é muito importante.

2. Faça pesquisas e converse com amigos que já fizeram um intercâmbio

O planejamento de uma viagem desse tipo demanda tempo e paciência. Não pense que é rápido optar por um país ou conseguir um trabalho ou estudos. Por isso vá com calma. Analise agências, pacotes e bolsas de estudo, que ofereçam a opção de intercâmbio. Pesquise sobre o país que você quer morar, saiba como é a moeda, o estilo de vida, a disponibilidade de trabalhos e estudos. Ah, e um dos pontos mais importantes; converse com pessoas que já passaram por essa experiência, elas podem te dar dicas preciosas. Existem muitos fóruns e grupos no Facebook, por exemplo, de pessoas que já fizeram ou estão querendo fazer um intercâmbio. Divida experiências.

3.  Garanta uma acomodação

Não chegue em um país sem ter para onde ir. Há algumas opções para os estudantes interessados como casa de família, residência estudantil, repúblicas, ou apartamentos compartilhados. Escolha o que tem mais a ver com você, mas não arrisque chegar em um país sem acomodação. A ideia de procurar um lugar para morar quando você já estiver no país não é muito boa. O site Mundo Educação comentou sobre algumas opções. “Em pacotes fechados de empresas particulares, você encontra a opção de morar com uma família no outro país. Essa é a alternativa mais barata, que o ajudará a praticar o idioma e conhecer melhor a cultura.  Os alojamentos são moradias divididas por vários estudantes de vários países e cursos diferentes. São, muitas vezes, fornecidos pelas próprias universidades onde os estudantes estão fazendo intercâmbio e, por isso, ficam próximos a elas (para que o aluno não tenha de gastar com transporte). Para os high schools, há a alternativa de estudar em colégios internatos (existentes em países como EUA, Inglaterra e Suíça). Eles são mais seguros e mais rígidos com os horários e os estudos para os jovens estudantes.  Quem tem mais condição financeira pode alugar um imóvel (e até mesmo dividi-lo com alguém), mas essa alternativa gera despesas com mobília e os impostos (água, luz, telefone, aluguel, etc.)”.

4. Conheça a política do país

É muito importante saber sobre os procedimentos, documentação e prazos para solicitar o visto no consulado para entrar no país escolhido. Além disso, você também precisa estar ciente das políticas para vistos de estudante, quais são seus direitos e compromissos em relação ao país.

5. Tenha um seguro

Seguro de viagem internacional é essencial. Afinal, nunca se sabe. Muitas vezes essa é uma exigência do próprio país de destino como na Europa, por exemplo, ou da escola estrangeira.

6. Providencie seus documentos

Dependendo do país e do programa que você escolheu, diferentes documentos são necessários. Essa é uma lista dos mais comuns:

Passaporte

  • Principal documento do viajante
  • Precisa estar em boas condições
  • Verifique data de validade

Outros documentos

  • Carteira de identidade
  • Carteira de trabalho
  • Comprovante de residência no Brasil
  • Certificado de estudo ou diploma
  • Documentos específicos exigidos pela agência de intercâmbio ou pelos consulados

 

7. Tenha contatos

Situações inusitadas sempre acontecem quando você está em outro país. Por isso, é muito importante ter telefones e contatos de pessoas que podem te ajudar em uma hora de necessidade. Por exemplo; o telefone da universidade, do local de acomodação, do seguro de saúde, de agência de intercâmbio ou de alguma pessoa que você conheça e que reside no país.

8. Esteja ciente dos seus objetivos

Antes de iniciar todos os processos do intercâmbio saiba exatamente o que você está fazendo e quais são suas metas para essa viagem. É muito comum com o passar do tempo nos desviarmos dos objetivos, por isso fique atento, você só irá ganhar agindo dessa maneira.

9. Saiba aproveitar cada oportunidade e divirta-se!

Quando você estiver em outro país não se isole. Aproveite as oportunidades para aprender mais. Faça amizades, conheça os costumes, aprenda mais sobre a cultura local, viaje pelo país, descubra novos sabores e paisagens. Aproveite cada minuto da sua estadia para aperfeiçoar-se na língua, para dedicar-se aos estudos e trabalho, mas também não esqueça de se divertir e fazer amizades.

10. Seja resiliente

Ser resiliente é ter a capacidade de enfrentar crises, traumas, perdas, graves adversidades, transformações, rupturas e desafios, elaborando as situações e recuperando-se diante delas. Ao traçar os rumos do seu intercâmbio você precisará lembrar que deixará para trás, por um bom tempo, família, amigos, namorada(o), sua casa, escola, cidade e hábitos. Ao morar em um novo país você estará em contato com uma nova cultura e precisará respeitar e aceitar as diferenças. Passará por problemas, terá que lidar com a solidão e saudades de casa. Por isso, tente tirar o melhor dessa fase e olho tudo por um lado positivo. Dessa maneira você aproveitará o melhor dessa experiência e voltará mais responsável e maduro.

Ficou interessado em fazer um intercâmbio? O UNASP oferece diversos destinos e programas acadêmicos.  Consulte-nos sobre pelo telefone (19) 3858-9316/9013, ou pelo email: institutodelinguas@unasp.edu.br para obter mais informações sobre nossas atividades.

Faça as malas e boa viagem!

 

Alimentos que podem te ajudar a melhorar o aprendizado

Quando se trata de estudar, não basta apenas seguir um plano de estudos, estar antenado nas atualidades ou praticar redações, também é preciso estar bem com o seu corpo e mente. E boa parte do seu desempenho vai depender se você tem um estilo de vida mais saudável.

Independentemente dos estudos, cuidar da saúde é muito importante em todos os sentidos. E existem alimentos que podem ter ajudar a melhorar as habilidades cognitivas, que ajudam a preservar a memória e que aumentam a concentração.

1-) Maçã: Essa fruta é uma das principais fontes de fisetina, composto que favorece o amadurecimento das células nervosas e estimula os mecanismos cerebrais.

2-) Azeite de oliva: O azeite fortalece a memória. É rico em ácidos graxos monoinsaturados, que integram a membrana das células nervosas e aceleram a transmissão de informação entre elas. Outras fontes são o óleo de canola e a linhaça.

3-) Ovos: A gema do ovo é rica em aminoácidos colina e acetil-colina, que melhoram a sinapse nervosa e o trabalho dos neurotransmissores

4-) Cereais integrais: Cereais integrais, como a chia e a linhaça, ricos em vitaminas do complexo B, são também boas opções para manter o adequado funcionamento do sistema nervoso, pois melhoram a comunicação entre os neurônios.

5-) Arroz integral: É uma boa opção para manter o adequado funcionamento do sistema nervoso

6-) Frutas vermelhas: As frutas vermelhas como as cerejas e os morangos possuem flavonoides, que exercem efeitos benéficos na aprendizagem e na memória. Isto é devido a sua capacidade de proteger os neurónios e reverter deficits de memória.

 

Fonte: UOL

 

Passei Direto, a rede social que vai facilitar sua vida de universitário

passei-direto

O Passei Direto é uma rede social para estudos que tem como missão conectar estudantes e os seus conhecimentos. O site foi criado em 2012, por André Simões e Rodrigo Salvador. Os dois estudavam na PUC-Rio e se conheceram graças ao seu objetivo em comum: desenvolver uma nova forma de estudar. Assim nasceu o Passei Direto!  A rede é colaborativa e conta com mais de 2 milhões de usuários, milhares de arquivos e está presente em todas as universidades do Brasil. No Passei Direto o estudante organiza a sua grade de disciplinas, conhece estudantes de todo o país, tira dúvidas, encontra materiais de estudo e recebe convites para oportunidades em grandes empresas do Brasil.

Dê uma olhada nesse vídeo e entenda como funciona o Passei Direto.

Para usar, é bem simples. Primeiro, insira o nome do local onde estuda. O serviço tem uma lista extensa de universidades do Brasil. Depois, coloque o curso,  e toque em “concluir”. Em seguida, você será redirecionado para aba “Atividades Recentes” daquele determinado curso naquela universidade. Ali, é possível ver as publicações das pessoas que inseriram os mesmos dados que você nos primeiros passos de configuração do aplicativo.

Toque no ícone do canto esquerdo e o menu irá ser aberto. Selecione “disciplinas” para adicionar as matérias que você estiver tendo aulas. Há uma lista de todas as que estão disponíveis no seu curso. Você pode marcar como “Já passei”, para aquelas que já tiver concluído. Outra função interessante é o compartilhamento de arquivos, ainda dentro das disciplinas em curso. Dessa forma os estudantes trocam documentos úteis, como textos e provas para serem feitas em casa. Os uploads feitos por você são armazenados no próprio site.

Uma dica interessante para quem  acessar as disciplinas que está cursando é a de troque informações com os outros alunos. Quando faltar uma aula, por exemplo, não fique por fora dos assuntos discutidos. Por último, mas bem relevante, está o calendário, no qual você pode agendar datas de provas, trabalhos etc., e ainda sincronizar com o calendário do seu celular. O site TechTudo fez um tutorial de como utilizar a rede social, acesse aqui, e saiba como aproveitar o Passei Direto da melhor maneira possível

Com tantos recursos, o Passei Direto é um gerenciador ideal para sua vida acadêmica. Faça download e confira!

 

Fontes: Passei Direto, Exame, TechTudo

Viaje de graça. É isso mesmo que você leu, sem gastar nada!

sea-sky-beach-holiday-large

Viajar o mundo sem gastar seu dinheirinho é viável? Sim, de acordo com a Revista Super Interessante, é possível rodar umas boas milhas sem colocar a mão no bolso. Mas fiquem avisados, não tem mamata. Confira as dicas:

1-) De barco

Cruze os mares no barco dos outros (pode ser iate, veleiro ou até cargueiro mesmo). Agências como Work at Sea (www.workatsea.com.br) e Sun& Sea (www.sunsea.com.br), por exemplo, tornam você um tripulante de cruzeiros. Viajem em troca do trabalho. Juntas, as duas oferecem 180 vagas por mês.

2-) De avião

Pegue carona em voos da Força Aérea Brasileira, como os que levam cartas da Aeronáutica. Basta pedir em uma base da FAB (lista em tinyurl.com/basesfab). A vaga surge, em média, em duas semanas – mas você será avisado na última hora e terá 30 minutos para chegar ao avião.

3-) Patrocinado

Você trabalha com uma atividade cultural? O Ministério da Cultura banca a passagem se você tiver cursos ou eventos no exterior ligados à sua profissão (veja em tinyurl.com/mincultura). O governo julga a relevância dos pedidos, por isso torça! E acerte-se com o fisco para poder se candidatar.

4-) Como Escritor

Guias de viagem como o site O Viajante (www.oviajante.com) contratam gente para visitar um país e escrever sobre ele. Há uma peneira – fluentes em dois idiomas passam à frente – e poucas vagas. Em um ano bom, o O Viajante mandou 6 pessoas para o exterior.

5-) De Carro

Esticar o polegar é uma tática velha, mas nem sempre segura. Pratique-a em locais como postos da polícia rodoviária. Ou recorra à internet: em sites como www.caroneiros.com e www.vaipraonde.com.br você acha motoristas dispostos a ajudar os necessitados de transporte.

6-) Com Milhas

Lei da oferta e demanda: em voos muito procurados, há menos lugares para donos de milhas. Dê um empurrão à sorte e garanta um lugar com 6 meses de antecedência. Há milhas mais certeiras: as de ônibus. Em companhias como Itapemirim, não há limite de assentos.

via: Super Interessante

10 dicas para você controlar sua vida financeira

save_money

Ter uma vida organizada já não é uma tarefa tão fácil quanto parece. Agora, ter uma vida organizada na questão de dinheiro, às vezes parece ser impossível! O dinheiro entra na conta todo mês e some como em um passe de mágica. Mas nós sabemos que não tem mágica nenhuma, só a falta de cuidado e planejamento da nossa parte.

Então para dar uma ajuda nesse quesito, hoje vamos mostrar algumas dicas para você organizar sua vida financeira. Cuidar dos seus gastos, saber onde investir e com poupar.

c

1-) Guia de Bolso

GuiaBolso está entre os 10 apps de finanças mais baixados da Apple Store, venceu o prêmio de empreendedorismo digital INFO Start de 2014 e ao ser relançado, em agosto de 2014, foi classificado como um dos melhores apps novos pela Apple, passando inclusive o app de paqueras Tinder.

A ferramenta é ideal para quem não tem paciência de preencher gasto por gasto na planilha. Ao inserir os dados das suas contas bancárias, o aplicativo organiza todas as informações, como o valor do salário, as despesas realizadas, os extratos de cada cartão, etc. Uma vez cadastradas as contas, o app também atualiza cada transação automaticamente.

2-) Microsoft Office – Planilha de Excel 

Para quem gosta de fazer planilhas no Excel a Microsoft elaborou o Microsoft Office. Clara, completa e intuitiva. Para usá-lam basta inserir sua renda e as despesas do mês em uma das classes de gastos. A própria planilha calcula o saldo final do orçamento. Link para download.

3-) Dinheirama

Desenvolvida pelo Dinheirama, empresa especializada em educação financeira, a ferramenta traz dicas importantes sobre como administrar as finanças pessoais. Diferentemente de outros aplicativos, as notícias vêm em grande quantidade e são sempre atuais, já que a ferramenta é abastecida pelo conteúdo produzido para o site do Dinheirama. O usuário também pode fazer o upload dos extratos bancários e importar automaticamente todas as informações neles contidas. Disponível nas versões webAndroid e iOS.

4-) Gastos Diários 

Além de organizar as rendas e despesas e registrar por data as movimentações financeiras, o app analisa os resultados em relatórios e gráficos que mostram a relação entre as entradas e saídas do orçamento. Também permite que criar um backup dos dados. É o décimo app mais baixado do Google Play, apenas atrás de aplicativos de bancos e de cartões de crédito. Disponível para Android.

5-) Mobills

Os gastos e receitas são cadastrados no app de forma bem simples. A ferramenta pode ser acessada pelo computador ou pelo celular e ao sincronizar os dados na nuvem o usuário consegue acessar as informações por ambas as plataformas. Também é possível interagir com outros usuários e com os administradores do Mobills na área de fórum, seja para fazer comentários ou para pedir dicas sobre finanças pessoais. Pode ser acessado pelosite ou pelos apps para Android e iOS.

6-) Orçamento Inteligente – Para quem faz o orçamento em conjunto

Inspirado no design do bloco de notas da Apple, o app Orçamento Inteligente se destaca por possibilitar a sincronização dos dados em diferentes aparelhos, permitindo que o orçamento seja compartilhado com toda a família. A versão gratuita é limitada a 30 transações. Disponível apenas paraiOS.

7-) Planilha IDEC

A planilha do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) é indicada para quem sempre anotou os gastos no papel e ainda não está muito acostumado ao uso de planilhas no computador. A primeira página do documento é dedicada apenas a instruções sobre como usar a ferramenta. O manual também ajuda quem nunca fez um orçamento antes, já que inclui definições de termos como receita líquida, despesas fixas e variáveis. Também inclui a aba “aplicações”, que pemite observar a evolução dos investimentos. Download

8 -) Moni – Simples e prático

Com um design simples, o Moni é indicado para quem está começando a descobrir o universo dos apps. A ferramenta basicamente registra receitas e despesas e mostra o saldo final do usuário. Também é uma boa opção para quem gosta de fazer as anotações do seu jeito. “Em uma era que tantas coisas são automatizadas, algumas vezes você tem que fazer algo de forma manual para dar certo”, diz a descrição do app na Apple Store. Disponível para iOS e Android.

9-) BM&FBovespa – Para acompanhar a evolução dos investimentos

A planilha da BM&FBovespa reúne em uma única aba do Excel o orçamento de todos os meses do ano. Além das despesas e receitas, o documento possui um quadro de anotações para investimentos, que se divide entre: ações, Tesouro Direto, renda fixa, previdência privada e outros.Download.

10-) Minhas economias – Para alcançar objetivos

O principal destaque da ferramenta é o chamado “Gerenciador de sonhos”. Ao informar uma meta, como a compra de um imóvel ou carro, e o seu custo estimado, o sistema calcula quanto será preciso poupar por mês e apresenta uma lista de dicas sobre como alcançar o objetivo. O recurso “Minhas Respostas” também permite solucionar dúvidas de finanças pessoais com os gerenciadores do app e outros usuários. Pode ser acessado pelo site ou pelos apps para Android e iOS.

 

Fonte: Exame.abril.com.br