Já pensou em fazer um intercâmbio? Nós temos 10 dicas para você fazer as malas e viver essa experiência.

shutterstock_126738602-Travel

Mais do que uma simples viagem de turismo, o intercâmbio promove uma experiência completa de imersão cultural. Agregando novos valores, instigando-nos a conhecer o mundo e observar as pessoas e seus costumes através de um novo prisma. Hoje em dia esse tipo de experiência é muito valorizado pelo mercado de trabalho e pelas instituições de ensino. Quem opta por um intercâmbio ganha tanto no âmbito profissional, acadêmico, e principalmente no pessoal. A experiência de viver em outro país proporciona ao profissional conhecer novos hábitos, adaptar-se com as diferenças, e isso abre uma nova perspectiva e bagagem cultural. Esse é um dos motivos para que os departamentos de Recursos Humanos de diversas empresas fiquem de olho em profissionais que já passaram por experiências de intercâmbio.

Mas vale lembrar que um programa de intercâmbio não é passar por um país apenas a passeio. O diferencial do intercâmbio é a opção de estudar e/ou trabalhar no país que você escolheu, com o propósito de permanecer mais tempo nele, e como resultado ter uma troca de experiências culturais, acadêmicas, comerciais, aprender uma nova língua, e claro, se divertir também.

Você tem vontade de fazer um intercâmbio? Nós temos algumas dicas para você tirar seus planos do papel.

1. Converse com a sua família

Antes de escolher um programa de intercâmbio converse com seus pais, ou pessoas próximas e responsáveis pelo seu bem estar. É muito importante o apoio da família antes de iniciar um intercâmbio. É um passo importante e você precisa estar consciente das suas escolhas e as consequências. Ter apoio nesse momento é muito importante.

2. Faça pesquisas e converse com amigos que já fizeram um intercâmbio

O planejamento de uma viagem desse tipo demanda tempo e paciência. Não pense que é rápido optar por um país ou conseguir um trabalho ou estudos. Por isso vá com calma. Analise agências, pacotes e bolsas de estudo, que ofereçam a opção de intercâmbio. Pesquise sobre o país que você quer morar, saiba como é a moeda, o estilo de vida, a disponibilidade de trabalhos e estudos. Ah, e um dos pontos mais importantes; converse com pessoas que já passaram por essa experiência, elas podem te dar dicas preciosas. Existem muitos fóruns e grupos no Facebook, por exemplo, de pessoas que já fizeram ou estão querendo fazer um intercâmbio. Divida experiências.

3.  Garanta uma acomodação

Não chegue em um país sem ter para onde ir. Há algumas opções para os estudantes interessados como casa de família, residência estudantil, repúblicas, ou apartamentos compartilhados. Escolha o que tem mais a ver com você, mas não arrisque chegar em um país sem acomodação. A ideia de procurar um lugar para morar quando você já estiver no país não é muito boa. O site Mundo Educação comentou sobre algumas opções. “Em pacotes fechados de empresas particulares, você encontra a opção de morar com uma família no outro país. Essa é a alternativa mais barata, que o ajudará a praticar o idioma e conhecer melhor a cultura.  Os alojamentos são moradias divididas por vários estudantes de vários países e cursos diferentes. São, muitas vezes, fornecidos pelas próprias universidades onde os estudantes estão fazendo intercâmbio e, por isso, ficam próximos a elas (para que o aluno não tenha de gastar com transporte). Para os high schools, há a alternativa de estudar em colégios internatos (existentes em países como EUA, Inglaterra e Suíça). Eles são mais seguros e mais rígidos com os horários e os estudos para os jovens estudantes.  Quem tem mais condição financeira pode alugar um imóvel (e até mesmo dividi-lo com alguém), mas essa alternativa gera despesas com mobília e os impostos (água, luz, telefone, aluguel, etc.)”.

4. Conheça a política do país

É muito importante saber sobre os procedimentos, documentação e prazos para solicitar o visto no consulado para entrar no país escolhido. Além disso, você também precisa estar ciente das políticas para vistos de estudante, quais são seus direitos e compromissos em relação ao país.

5. Tenha um seguro

Seguro de viagem internacional é essencial. Afinal, nunca se sabe. Muitas vezes essa é uma exigência do próprio país de destino como na Europa, por exemplo, ou da escola estrangeira.

6. Providencie seus documentos

Dependendo do país e do programa que você escolheu, diferentes documentos são necessários. Essa é uma lista dos mais comuns:

Passaporte

  • Principal documento do viajante
  • Precisa estar em boas condições
  • Verifique data de validade

Outros documentos

  • Carteira de identidade
  • Carteira de trabalho
  • Comprovante de residência no Brasil
  • Certificado de estudo ou diploma
  • Documentos específicos exigidos pela agência de intercâmbio ou pelos consulados

 

7. Tenha contatos

Situações inusitadas sempre acontecem quando você está em outro país. Por isso, é muito importante ter telefones e contatos de pessoas que podem te ajudar em uma hora de necessidade. Por exemplo; o telefone da universidade, do local de acomodação, do seguro de saúde, de agência de intercâmbio ou de alguma pessoa que você conheça e que reside no país.

8. Esteja ciente dos seus objetivos

Antes de iniciar todos os processos do intercâmbio saiba exatamente o que você está fazendo e quais são suas metas para essa viagem. É muito comum com o passar do tempo nos desviarmos dos objetivos, por isso fique atento, você só irá ganhar agindo dessa maneira.

9. Saiba aproveitar cada oportunidade e divirta-se!

Quando você estiver em outro país não se isole. Aproveite as oportunidades para aprender mais. Faça amizades, conheça os costumes, aprenda mais sobre a cultura local, viaje pelo país, descubra novos sabores e paisagens. Aproveite cada minuto da sua estadia para aperfeiçoar-se na língua, para dedicar-se aos estudos e trabalho, mas também não esqueça de se divertir e fazer amizades.

10. Seja resiliente

Ser resiliente é ter a capacidade de enfrentar crises, traumas, perdas, graves adversidades, transformações, rupturas e desafios, elaborando as situações e recuperando-se diante delas. Ao traçar os rumos do seu intercâmbio você precisará lembrar que deixará para trás, por um bom tempo, família, amigos, namorada(o), sua casa, escola, cidade e hábitos. Ao morar em um novo país você estará em contato com uma nova cultura e precisará respeitar e aceitar as diferenças. Passará por problemas, terá que lidar com a solidão e saudades de casa. Por isso, tente tirar o melhor dessa fase e olho tudo por um lado positivo. Dessa maneira você aproveitará o melhor dessa experiência e voltará mais responsável e maduro.

Ficou interessado em fazer um intercâmbio? O UNASP oferece diversos destinos e programas acadêmicos.  Consulte-nos sobre pelo telefone (19) 3858-9316/9013, ou pelo email: institutodelinguas@unasp.edu.br para obter mais informações sobre nossas atividades.

Faça as malas e boa viagem!